Conheça 9 livros para ler em junho

(5 Estrelas - 1 Votos)

De clássicos a lançamentos, selecionamos obras incríveis para você ler neste mês. Confira!

Clássicos, lançamentos, não ficção, romance, contos. Em meio a tantos livros inesquecíveis, às vezes fica difícil de escolher qual será a próxima obra literária da lista. Por isso, vamos ajudar você a encontrar as leituras para junho. Fique tranquilo: nossa lista inclui títulos para todos os gostos.

LEIA MAIS: Fique por dentro dos relançamentos de 2019

Entre os destaques da seleção estão o recém-lançado Maternidade, de Sheila Heti, uma das autoras convidadas para a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip 2019), e Sobre o autoritarismo brasileiros, de Lilia Moritz Schwarcz, outro lançamento deste ano. Em relação aos clássicos, há O mundo de Sofia, de Jostein Garden.

Que tal mergulhar em novas leituras? Veja a nossa lista completa!


Sobre o autoritarismo brasileiro, de Lilia Moritz Schwarcz

Sobre o autoritarismo brasileiro é um dos principais lançamentos de não ficção de 2019. Com dados estatísticos, Lilia M. Schwarcz examina algumas das raízes do autoritarismo do país, bastante antigas e arraigadas, embora frequentemente mascaradas pela mitologia nacional. Os brasileiros gostam de se crer diversos do que são: tolerantes, abertos, pacíficos e acolhedores são alguns dos adjetivos que habitam frequentemente a mitologia nacional. A autora reconstitui a construção dessa narrativa oficial que acabou por obscurecer uma realidade bem menos suave, marcada pela herança perversa da escravidão e pelas lógicas de dominação do sistema colonial.


Maternidade, de Sheila Heti

Também lançado em 2019, este é um romance provocador e corajoso sobre o desejo e o dever de procriar. Em Maternidade, Sheila Heti reflete sobre os ganhos e as perdas para uma mulher que decide se tornar mãe, tratando a decisão que mais traz consequências na vida adulta com a franqueza, a originalidade e o humor que lhe renderam reconhecimento internacional. Ao se aproximar dos 40 anos, numa fase em que todas as suas amigas se perguntam quando irão ter filhos, a narradora questiona se aquela é uma experiência que ela quer ter.


O mundo de Sofia, de Jostein Gaarder

A lista também não poderia deixar de fora os grandes clássicos da literatura. Às vésperas de seu aniversário de 15 anos, Sofia Amundsen começa a receber bilhetes e cartões-postais bastante estranhos. Os bilhetes são anônimos e perguntam a Sofia quem é ela e de onde vem o mundo. Os postais são enviados do Líbano, por um major desconhecido, para uma certa Hilde Moller Knag, garota a quem ela também não conhece. De capítulo em capítulo, de “lição” em “lição”, o leitor é convidado a percorrer toda a história da filosofia ocidental, ao mesmo tempo que se vê envolvido por um thriller que toma um rumo surpreendente.


A cinco passos de você, de Rachel Lippincott, com Mikki Daughtry e Tobias Iaconis

Este livro é ideal para o público young adult. Stella Grant gosta de controle. Ela parece uma adolescente típica, mas em sua rotina há listas de tarefas e inúmeros remédios que deve tomar para controlar a fibrose cística. Para conseguir um transplante, ela precisa seguir seu tratamento e eliminar qualquer chance de infecção, o que significa ficar a pelo menos seis passos de outros pacientes com a doença. Will Newman não dá a mínima para o novo tratamento experimental para o qual foi selecionado. Prestes a completar 18 anos, ele mal pode esperar para finalmente se livrar das máquinas e hospitais.


A mágica da arrumação, de Marie Kondo

A mágica da arrumação se tornou um fenômeno mundial por apresentar uma abordagem inovadora para acabar de vez com a bagunça. Aos 30 anos, a japonesa Marie Kondo virou celebridade internacional, uma espécie de guru quando o assunto é organização. Seu método é simples, porém transformador. Em vez de basear-se em critérios vagos, como ‘jogue fora tudo o que você não usa há um ano’, ele é fundamentado no sentimento da pessoa por cada objeto que possui. O ponto principal da técnica é o descarte. Para decidir o que manter e o que jogar fora, você deve segurar os itens um a um e perguntar a si mesmo.


As coisas que perdemos no fogo, de Mariana Enriquez

Macabro, perturbador e emocionante, As coisas que perdemos no fogo reúne contos que usam o medo e o terror para explorar várias dimensões da vida contemporânea. Em um primeiro olhar, as 12 narrativas do livro parecem surreais. No entanto, depois de poucas frases, elas se mostram familiares: é o cotidiano transformado em pesadelo. Personagens e lugares aparentemente comuns ocultam um universo insólito: um menino assassino, uma garota que arranca as unhas e os cílios na sala de aula, adolescentes que fazem pactos sombrios, amigos que parecem destinados à morte, mulheres que ateiam fogo em si mesmas como forma de protesto, casas abandonadas, magia negra, mitos e superstições.


Leite derramado, de Chico Buarque

Este é um dos principais livros de Chico Buarque. Um homem muito velho está num leito de hospital. Membro de uma tradicional família brasileira, ele desfia, num monólogo dirigido à filha, às enfermeiras e a quem quiser ouvir, a história de sua linhagem desde os ancestrais portugueses, passando por um barão do Império, um senador da Primeira República, até o tataraneto, garotão do Rio de Janeiro atual. Uma saga familiar caracterizada pela decadência social e econômica, tendo como pano de fundo a história do Brasil dos últimos dois séculos.


Gabriela cravo e canela, de Jorge Amado

O romance entre o sírio Nacib e a mulata Gabriela, um dos mais sedutores personagens femininos criados por Jorge Amado, tem como pano de fundo, em meados dos anos 1920, a luta pela modernização de Ilhéus, em desenvolvimento graças às exportações do cacau. Com sua sensualidade inocente, Gabriela não apenas conquista o coração de Nacib como também seduz um sem-número de homens ilheenses.

Na contramão da liberdade, de Timothy Snyder

Na contramão da liberdade, de Timothy Snyder, também foi lançado em 2019. Em uma época em que a ascensão do populismo e do autoritarismo assombra a democracia, Snyder mergulha na história russa, ucraniana, europeia e norte-americana para entender como chegamos aqui. O autor tenta entender o novo tipo de autoritarismo que emergiu de um conjunto de eventos interligados mundialmente. Essa vigorosa obra de história contemporânea é baseada em uma vasta pesquisa e atravessada pela experiência pessoal do autor. Snyder vai além das manchetes para expor a verdadeira natureza da ameaça à democracia e aos direitos individuais.


Qual livro você incluiria na lista? Comente e participe!


Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.
Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Um comentário em “Conheça 9 livros para ler em junho

  • 08.06.2019 a 9:30 am
    Permalink

    Adoro ler…dicas e informação é muito bom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *