Dia do Físico: Conheça 6 livros que todos os estudantes deveriam ler

(5 Estrelas - 1 Votos)

Professores do Instituto de Física da USP reuniram as principais obras da área. Veja a lista e bons estudos!

Comemorado em 19 de maio, o Dia do Físico homenageia os profissionais que estudam a ciência que rege ações, processos e consequências do universo. A Física influencia diretamente o nosso dia a dia, desde as pequenas até as complexas criações. Graças a essa área de conhecimento, hoje temos, por exemplo, eletricidade, geladeiras, carros e motores.

No Brasil, a data foi criada em 2005, quando comemorava-se o centenário de Albert Einstein, principal nome da Física mundial. Nascido em 14 de março de 1879, o cientista conquistou maior destaque a partir de 1905, quando desenvolveu a Teoria da Relatividade, que dava ao mundo uma visão inovadora sobre o universo. Dentro deste conceito, o físico propôs uma fórmula para equiparar a massa e a energia (E = mc²).

Para homenagear o Dia do Físico, os professores Luiz Carlos Menezes e Manoel Robbiotta, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP), selecionaram seis dos principais livros que todos os estudantes deveriam conhecer sobre a área. Veja a lista completa e bons estudos!


O princípio da relatividade, de H. A. Lorentz, A. Einstein e H. Minkowski

O princípio da relatividade é um dos livros fundamentais que todos os estudantes de Física devem ler. A obra reúne assuntos como a Teoria da Relatividade, eletrodinâmica, eletromagnetismo, espaço, tempo, propagação da luz e gravidade.


A revolução copernicana, de Thomas S. Kuhn

Em A revolução copernicana, Thomas S. Kuhn analisa, do ponto de vista da História e da Ciência, a série de transformações originadas pela ciência da astronomia. O autor vê suas repercussões na Cosmologia, Física, Filosofia e Religião.


A mente nova do rei, de Roger Penrose

Roger Penrose criou uma obra-prima para todos os interessados em viajar por números complexos, buracos negros, inteligência artificial (IA), estrutura do cérebro, mecânica quântica, entropia, Máquinas de Turing e por aí afora. Discípulo de Albert Einstein, o autor acredita na incapacidade e impossibilidade da máquina assumir características humanas e, com uma linguagem nada técnica, Penrose defende suas ideias com brilhantismo.


Sutil é o senhor: A ciência e a vida de Albert Einstein, de Abraham Pais

O propósito de Abraham Pais foi fazer uma biografia científica de Albert Einstein. Para isto, o autor esboça de modo didático os conceitos da física tal como se apresentavam quando Einstein se tornou físico, o modo como os alterou e a herança científica que nos deixou. Um ensaio de história aberta, inconclusa, pois a obra de Einstein nos legou questões de princípio ainda não resolvidas.


A galáxia de Gutenberg, de Marshall McLuhan

Neste livro, o autor estuda a cultura manuscrita na Antiguidade e na Idade Média, depois analisa e interpreta a cultura da página impressa e tipográfica. A partir disso, ele estuda a cultura da era eletrônica e o renascimento das formas orais da civilização. Segundo os professores da USP, esta obra é fundamental para o estudo da cultura científica.


The Feynman Lectures on Physics, de R.Feynman, R.D.Leighton, M.Sands

Este livro só está disponível em inglês na Estante Virtual. É o conjunto de três obras acompanhadas de um complemento que reúne 129 aulas ministradas pelo físico estado-unidense Richard Feynman na universidade de Caltech, na Califórnia, durante os anos de 1962 e 1963. 


O que você achou da lista? Comente e participe!


Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *