Mais vendidos: Confira livros que não podem faltar na sua estante

(3 Estrelas - 2 Votos)

Que tal conhecer lançamentos e novas edições que estão conquistando leitores no Brasil e no mundo? Veja a nossa lista!

A cada ano que passa, os leitores são presenteados com inúmeros lançamentos de livros inesquecíveis. Em meio a tantas opções de obras, fica até difícil escolher a próxima leitura. Para ajudar você, fizemos uma lista que reúne novas edições de sucessos literários e os principais títulos que estão entre os mais vendidos do Brasil e do mundo.

Bem diversificada, a nossa seleção reúne livros para todos os gostos, desde ficção, como Carta à rainha louca, o mais recente livro da escritora Maria Valéria Rezende, até autobiografias, como Minha história, de Michelle Obama, ex-primeira-dama dos Estados Unidos. Veja a lista completa e fique por dentro de novas histórias!


Se eu fechar os olhos agora, de Edney Silvestre

Numa pequena cidade da antiga zona do café fluminense, em abril de 1961, dois meninos de 12 anos encontram o corpo de uma mulher, que foi morta e mutilada, às margens de um lago onde vão fazer gazeta. Eles não aceitam a explicação oficial do crime, segundo a qual o culpado seria o marido, o dentista da cidadezinha, motivado por ciúme. Por isso, começam uma investigação ajudados por um velho que mora no asilo da cidade, um ex-preso político da ditadura Vargas. Se eu fechar os olhos agora, de Edney Silvestre, ganhou uma nova edição neste ano e foi adaptado para a TV.


Mulheres que correm com os lobos, de Clarissa Pinkola Estés

Os lobos foram pintados com um pincel negro nos contos de fada e até hoje assustam meninas indefesas. Mas nem sempre eles foram vistos como criaturas terríveis e violentas. Na Grécia antiga e em Roma, o animal era o consorte de Artemis, a caçadora, e carinhosamente amamentava os heróis. Em Mulheres que correm com os lobos, que ganhou nova edição em 2018, a analista junguiana Clarissa Pinkola Estés acredita que na nossa sociedade as mulheres vêm sendo tratadas de uma forma semelhante. Ao investigar o esmagamento da natureza instintiva feminina, Clarissa descobriu a chave da sensação de impotência da mulher moderna.


Carta à rainha louca, de Maria Valéria Rezende

Lançado em abril, este é o mais recente lançamento de Maria Valéria Rezende. Mesclando linguagem histórica e uma crítica profundamente atual, a autora cria um romance no qual mulheres mostram sua força frente às mais impensáveis repressões. Isabel das Santas Virgens, presa no convento do Recolhimento da Conceição, escreve à rainha Maria I, conhecida como a Rainha Louca. Em suas cartas, ela, tida por muitos como também lunática, conta os destemperos cometidos pelos homens da Coroa – e por aqueles que galgaram tal posto – contra mulheres, escravizados e todos os que se encontravam mais vulneráveis.


O dilema do porco espinho, de Leandro Karnal

O poeta Vinicius de Moraes cantava “que é melhor se sofrer junto, que viver feliz sozinho”. Será? Este é um dos fios da meada que o historiador Leandro Karnal toma como mote neste livro, lançado em 2018. A partir de referências filosóficas ou religiosas, relacionadas a fatos históricos ou a romances, ele faz uma saborosa reflexão sobre a natureza de viver só – ainda que por pouco tempo. Ele apresenta como a solidão é encarada no cinema, na literatura, na música, nas artes.


Aprendizados – Minha caminhada para uma vida com mais significado, de Gisele Bündchen

Esta foi uma das principais obras lançadas em 2018. A caminhada de Gisele Bündchen começou no Rio Grande do Sul, numa casa com cinco irmãs, jogando vôlei e resgatando cães e gatos de rua. Nessa época, a carreira dos sonhos de Gisele estava bem longe das passarelas e mais próxima das quadras de vôlei. Mas, aos 14 anos, numa viagem a São Paulo, o destino interveio e colocou um olheiro em seu caminho. Gisele se tornou um ícone, deixando uma marca permanente na indústria da moda. Porém, até hoje, poucas pessoas tiveram a oportunidade de conhecer a verdadeira Gisele, uma mulher cuja vida privada é o oposto de sua imagem pública.


A parte que falta, de Shel Silverstein

A parte que falta foi relançado pela Companhia das Letras no ano passado. Com sua poesia hábil e sensível, Silverstein aborda neste livro a busca do autoconhecimento e da completude. A metáfora se dá por meio da história de um ser circular a quem falta uma parte. Otimista, ele se lança no mundo à procura de preencher esta lacuna. À medida que descobre o universo ao redor – e também a si mesmo -, percebe que as relações interpessoais são muito mais complexas e delicadas do que pensava.


Minha história, de Michelle Obama

Com uma vida repleta de realizações significativas, Michelle Obama consolidou-se como uma das mulheres mais icônicas e cativantes de nosso tempo. Como primeira-dama dos Estados Unidos, ajudou a criar a mais acolhedora e inclusiva Casa Branca da história. Ao mesmo tempo, posicionou-se como uma poderosa porta-voz das mulheres e meninas no país e ao redor do mundo. 


A sutil arte de ligar o f*da-se, de Mark Manson

Em A sutil arte de ligar o f*da-se, Mark Manson usa seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom das situações e de se torturar para pensar positivo até nos momentos ruins. Por meio de piadas e exemplos inusitados, ele deixa o leitor mais alerta e capaz para enfrentar os desafios na sociedade.


Você já leu algum livro da lista? Comente e participe! 🙂


Gabriela Mattos

Analista de comunicação em Estante Virtual
Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.
Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *