Dia da Educação: não queremos deixar #Nem1pratrás

(5 Estrelas - 1 Votos)

Participe da mobilização nacional em prol da Educação.

Neste domingo, 28 de abril, será celebrado o Dia da Educação. Diversas entidades preparam atividades e mobilizações para jogar luz a necessidade de avanços na área.

Sem uma educação inclusiva e equitativa de qualidade e com oportunidades para todos ao longo da vida, os países não conseguirão quebrar o ciclo de pobreza que está deixando milhões de crianças, jovens e adultos para trás.

Nós não conseguiremos mitigar a mudança climática, adaptar-nos à revolução tecnológica, muito menos alcançar a igualdade de gênero, sem um compromisso político inteiramente engajado com a educação universal.

Educar não é fácil e a educação no Brasil enfrenta muitos desafios. Por isso, precisamos falar sobre educação, conhecer melhor os problemas e aprender com o que está dando certo. Todas as pessoas devem se sentir corresponsáveis pela qualidade da educação e no tema. Você está fazendo a sua parte?

Números da Educação

Cerca de 11,5 milhões de pessoas não sabem ler e escrever no Brasil. De acordo com o IBGE, a incidência chega a ser quase 3x maior entre quem tem 60 anos ou mais (19,3%) e mais que o dobro entre pretos e pardos (9,3%) em relação aos brancos (4%).

Mas na opinião do professor e doutor em Educação, Samuel Robes Loureiro, nem tudo está perdido. “A melhor solução seria um investimento sério no processo de formação dos gestores dos sistemas educação e das próprias escolas. Melhores e maiores investimentos na infraestrutura escolar e na formação e valorização dos profissionais da educação, o que passaria pelo aumento da oferta de vagas nas universidades públicas para uma melhor formação de professores e o desenvolvimento de todo um sistema de formação continuada de educadores e gestores”, explica.

A educação é um direito humano, um bem público e uma responsabilidade pública. Professores, pais e sociedade civil precisam ser agentes transformadores desse cenário. Por isso, convidamos todos para pensar e agir pela educação, promovendo inclusão e equidade em todos os âmbitos, para não deixar ninguém para trás.

No domingo, dia 28 de abril, estaremos no Jardim do Museu da República, no Rio de Janeiro, ao lado de entidades que estão trabalhando para cumprir esse compromisso. Haverá um dia de debates, palestras, exposições e apresentações. Veja a programação! Outros evento no site: http://www.diadaeducacao.org/

Por aqui, professores doutores em educação recomendam títulos para repensar nosso sistema, preparar profissionais da área e público de interesse. Confira!


Arte/educação Modernista e Pós-modernista: Fluxos na Sala de Aula, de Rosa Iavelberg

Fundamental para arte-educadores e demais profissionais da educação, esta obra amplia a visão da arte na educação escolar e apresenta um panorama histórico sobre o seu desenvolvimento. O que as teorias modernas têm a nos dizer hoje? O que delas foi superado ou preservado? Rosa Iavelberg, professora e arte-educadora com mais de 40 anos de experiência, investiga a herança da modernidade e da pós-modernidade, refletindo sobre os principais precursores e contemporâneos da área.

Dia da Educação - Arte/educação Modernista e Pós-modernista: Fluxos na Sala de Aula, de Rosa Iavelberg

Declaração Universal dos Direitos Humanos, de Ruth Rocha e Otavio Roth

A Declaração Universal dos Direitos Humanos, documento firmado pela Organização das Nações Unidas logo após os horrores da Segunda Guerra Mundial, é o maior acordo de convivência entre os povos da Terra. O livro “Declaração Universal dos Direitos Humanos” foi adaptado por Ruth Rocha para que as crianças entendam que o caminho a ser trilhado pela humanidade passa pela paz, pelo respeito, pelo amor e pela igualdade.


Escola de tempo integral: desafio para o ensino público, de Vitor Henrique Paro

Este livro aborda as múltiplas questões colocadas pelo sempre atual debate a respeito da extensão diária da escolaridade no sistema público de ensino. Em estilo claro e direto, os autores expõem e analisam os fatos e relações que se dão na prática escolar diária de duas experiências concretas – um Centro Integrado de Educação Pública (Ciep), no Rio de Janeiro, e um projeto de extensão do período escolar diário, implementado em Assis, SP, e subvencionado pelo Programa de Formação Integral da Criança (Profic).

Trata-se, por isso, de estudo minucioso da proposta de escola pública de tempo integral, que contribui de forma decisiva, não apenas para a elucidação de seus objetivos e relevância, mas também para o exame da viabilidade e das implicações práticas de sua concretização.

Escola de tempo integral: desafio para o ensino público Vitor Henrique Paro

Educação Brasileira: Estrutura e Sistema, de Dermeval Saviani

Como é possível ao homem sistematizar? Em que consiste a atividade sistematizadora? O que significa sistema educacional? E estrutura educacional? Pode-se dizer que existe um sistema educacional no Brasil? Eis algumas perguntas de crucial importância para a educação cujas respostas o leitor pode encontrar no presente livro.


Projeto Político Pedagógico e gestão democrática, de Paulo Gomes Lima

A presente obra discute em que medida a escola da atualidade é realmente democrática, o que pode ser constatado pela consolidação de seu projeto político-pedagógico. Baseando-se na importância da consciência coletiva e da prática política, os autores ressaltam, ao longo de todo o livro, os benefícios dessa gestão participativa, que não só construirá uma escola melhor, como também formará indivíduos emancipados de quaisquer obscuridades ideológicas.

O Projeto Político-Pedagógico e a Possibilidade da Gestão Democrática e Emancipatória da Escola
Comentários

Natália Figueiredo

Natália Figueiredo

Jornalista Multimídia em Estante Virtual
Natalia Figueiredo fez da escrita sua profissão. Começou a carreira no jornalismo impresso do Rio, é editora do Estante Blog e mantém o blog de viagens Nat no Mundo.
Natália Figueiredo

Natália Figueiredo

Natalia Figueiredo fez da escrita sua profissão. Começou a carreira no jornalismo impresso do Rio, é editora do Estante Blog e mantém o blog de viagens Nat no Mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares