6 curiosidades sobre a escritora Maya Angelou

(5 Estrelas - 1 Votos)

Um dos principais nomes da poesia norte-americana, a autora nasceu em 4 de abril de 1928. Conheça alguns fatos curiosos sobre a sua vida!

A escritora Maya Angelou teve uma vida completa: lutou ao lado de Martin Luther King Jr. e Malcom X, venceu cinco vezes o Grammy e foi indicada uma vez para o Prêmio Pulitzer. Nascida em 1928, na cidade de Saint Louis, a autora é uma das principais vozes da poesia dos Estados Unidos e do mundo.

As obras, que têm conquistado mais espaço no mercado literário brasileiro nos últimos anos, costumam mesclar a visão sobre a segregação racial nos Estados Unidos e memórias de dor e sofrimento da autora. Maya Angelou publicou o primeiro livro, Eu sei por que o pássaro canta na gaiola, em 1969, e o título já esteve entre as obras mais vendidas do país por dois anos.

Dez anos depois, ela publicou o poema Still I Rise, o mais famoso de sua carreira e que a consagrou como símbolo de resistência do movimento negro. Para homenagear Maya Angelou, selecionamos nove curiosidade sobre sua vida e carreira. Confira a lista e conheça também os livros da escritora!


  • Várias ocupações durante a vida

Além de escritora, Maya Angelou também foi cantora, atriz, dançarina em Paris, editora de revista no Egito e professora em Gana. Em 1973, ela foi indicada ao prêmio Tony, considerado o Oscar do Teatro, após atuar na peça Look Away.

  • Carreira musical

Como cantora, Maya também fez grande sucesso. Em 1957, lançou seu primeiro e único álbum, Miss calypso, enquanto nos anos 1980, escreveu a canção And so it goes, com a compositora Roberta Flack. Ao longo da vida, ela conquistou cinco Grammy’s, foi indicada a um Emmy e influenciou diversos cantores, como Steven Tyler e Kanye West.

  • Luta pela igualdade racial

Esta curiosidade é uma das mais conhecidas da trajetória de Maya. Desde os anos 1960, sua vida foi marcada por resistência e luta pela igualdade racial. Depois de ir para a África, a escritora trabalhou com o ativista Malcom X nos Estados Unidos.

  • Abuso na infância

A infância de Maya foi marcada por um forte trauma. Aos 8 anos, ela foi estuprada pelo namorado da mãe e depois, em choque, sofreu um mutismo patológico que durou por quase cinco anos.

  • Ritual de escrita

Assim como diversos escritores, Maya também tinha seu ritual de escrita. A partir da publicação do livro Eu sei porque o pássaro canta na gaiola, a autora repetia o mesmo hábito todos os dias: ia para um hotel na parte da manhã e alugava um quarto.

Lá, ela pedia para os funcionários removerem todos os quadros da parede. Maya escrevia deitada na cama, com um baralho de cartas, a Bíblia, um dicionário de sinônimos e uma garrafa de vinho.

  • Poliglota

Maya tinha um grande conhecimento de idiomas. Ela sabia falar cinco línguas diferentes: francês, hebraico, italiano, espanhol e fanti – um dos idiomas de Gana.


Eu sei por que o pássaro canta na gaiola

Neste livro, os leitores conhecem de perto a trajetória da infância de Maya, uma menina negra e pobre no sul dos Estados Unidos, que como um ‘pássaro’ citado no título, luta com as amarras da dificuldade de aceitação e traumas decorrentes do racismo. A autora narra os caminhos percorridos na infância, o episódio de violência sexual e de múltiplas discriminações vivenciadas até os 17 anos em um contexto de forte segregação racial.


A vida não me assusta

A vida não me assusta, de Maya Angelou, reúne pinturas originais de Jean-Michel Basquiat. É um pequeno livro de arte para crianças valentes, que enfrentam fantasmas e meninos brigões da escola com a cabeça erguida. A obra foi publicada originalmente há 25 anos, mas é inédita no Brasil. Não importa qual obstáculo apareça no caminho, você sempre pode encontrar forças para superá-lo. 


Mamãe & Eu & Mamãe

A obra autobiográfica narra o relacionamento conturbado que Maya Angelou teve com sua mãe, a empresária Vivian “Lady” Baxter. Após passar uma longa temporada com sua vó materna, a adolescente decide retornar para sua sua casa, aos 13 anos. O livro mostra o caminho da reconciliação, do amor e da cura entre a mãe a filha.


Você também é fã de Maya Angelou?


Gabriela Mattos

Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea brasileira e jornalismo literário.
Gabriela Mattos

Últimos posts por Gabriela Mattos (exibir todos)

Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea brasileira e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares