Os 8 melhores livros com temática LGBT, segundo os nossos leitores

(3.1 Estrelas - 12 Votos)

Recebemos sugestões dos internautas por meio das redes sociais. Confira a lista completa!

Ao longo das décadas, os grupos LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e pessoas intersex) conquistaram muitos direitos na sociedade. No entanto, a luta contra a homofobia ainda é constante e eles precisam resistir diariamente contra a violência e o preconceito. O Brasil, por exemplo, é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo.

Um levantamento do Grupo Gay da Bahia mostra que, em 2017, 343 assassinatos de lésbicas, gays e travestis foram registrados, o equivalente a uma pessoa morta a cada 25 horas por causa de sua orientação sexual. Em todos os casos, as vítimas foram alvo de agressões físicas.

Quanto mais lemos e estudamos sobre um assunto, mais criamos empatia e tolerância com o próximo. Por isso, perguntamos aos nossos leitores se eles já haviam lido livros com temática LGBT. Nas redes sociais, eles indicaram os oito melhores títulos com esse tema. Confira a lista!


O quarto de Giovanni, de James Baldwin

A lista não poderia começar melhor. Publicado em 1956 e relançado em agosto, O quarto de Giovanni é o segundo romance de James Baldwin e um dos principais clássicos modernos. Com toques autobiográficos, o livro trata de uma relação bissexual ao acompanhar David, um jovem americano em Paris à espera de sua namorada, Hella, que está na Espanha. Enquanto ela analisa se deve ou não casar-se com David, o jovem conhece Giovanni, um garçom italiano por quem se apaixona.


O fim de Eddy, de Édouard Louis

O fim de Eddy, romance autobiográfico de uma das mais proeminentes vozes da nova literatura francesa, desvela o conservadorismo e o preconceito da sociedade no interior da França. De forma cruel, seca e sufocante, a violência e a amargura de uma pequena cidade de operários se contrapõem à sensibilidade do despertar sexual de um garoto, estabelecendo um paralelo direto com as experiências do próprio autor.


Com amor, Simon, de Becky Albertalli

O livro Com amor, Simon questiona os padrões impostos na sociedade e, com bom humor, retrata as inquietações de um adolescente gay. O protagonista Simon Spier, de 16 anos, é gay e não conversa com ninguém sobre o assunto. Ele não vê problemas em sua orientação sexual, mas não quer dar explicações às pessoas. O jovem começa a lidar com as inseguranças após trocar e-mails com um menino misterioso que se identifica como Blue.


Me chame pelo seu nome, de André Aciman

Me chame pelo seu nome conta a história de uma família italiana que recebe vizinhos, artistas e intelectuais de todos os lugares durante os verões. O filho do casal, Elio, se encanta por um americano que chega à residência. Espontâneo e atraente, ele passa uma temporada no local para trabalhar em seu manuscrito sobre Heráclito e ainda desfrutar do verão mediterrâneo.


O terceiro travesseiro, de Nelson Luiz de Carvalho

Baseado em fatos reais, este romance desafia rótulos e hipocrisias, revelando os meandros de consciência de Marcus, um jovem comum da classe média paulistana. Com o melhor amigo Renato, descobre o amor e compreende que os dois precisarão encontrar o equilíbrio entre o que sentem e o que a família e a sociedade esperam deles, até que um terceiro personagem aparece.


A garota dinamarquesa, de David Ebershoff

A garota dinamarquesa, de David Ebershoff, conquistou o público, principalmente, após a adaptação para os cinemas. Inspirado na vida do pintor dinamarquês Einar Wegener e da sua esposa americana, o livro faz um retrato terno e comovente sobre um amor que desafia todos os limites.


Azul é a cor mais quente, de Julie Maroh

Azul é a cor mais quente conta a história de Clementine, uma jovem de 15 anos que descobre o amor ao conhecer a jovem de cabelos azuis Emma. A partir dos textos do diário de Clementine, conseguimos acompanhar nos quadrinhos o primeiro encontro das duas e conhecer as descobertas, maravilhas e tristezas dessa relação.


Apartamento 41, de Nelson Luiz de Carvalho

Esta é a segunda vez que Nelson Luiz de Carvalho aparece na lista. Depois de 15 anos de casamento, Leonardo decide sacrificar sua vida estável a fim de descobrir novos sentimentos e uma identidade verdadeira. Excluído dos padrões estabelecidos pela sociedade, o personagem deve enfrentar conflitos comuns a todos nós: Como encontrar novos parceiros? Que lugares frequentar?.


O que achou da lista? Comente e participe! 🙂


Gabriela Mattos

Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea brasileira e jornalismo literário.
Gabriela Mattos

Últimos posts por Gabriela Mattos (exibir todos)

Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea brasileira e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares