Centenário de Antonio Candido, um dos expoentes da crítica literária

(3.5 Estrelas - 11 Votos)

Pesquisador incansável, escritor foi ativista e defensor de causas humanitárias. Para celebrar a data, separamos 7 livros do autor. Confira!

Um dos principais nomes da crítica literária brasileira, Antonio Candido ficou conhecido por utilizar um método dialético, comparatista e sociológico em suas obras. O autor adotava a interdisciplinaridade para analisar a literatura como uma forma de expressão da cultura do país. Além de pesquisador, o escritor foi militante, defensor de causas humanitárias e socialista.

Na década de 1940, Candido participou da Frente de Resistência contra a ditadura do Estado Novo e participou da fundação da União Democrática Socialista. Em 1977, assinou o Manifesto dos Intelectuais, que pedia o fim da censura no Brasil. O escritor não se omitia do debate político e se posicionava ao lado dos trabalhadores.

Temos que entender que tempo não é dinheiro. Essa é uma brutalidade que o capitalismo faz como se o capitalismo fosse o senhor do tempo. Tempo não é dinheiro. Tempo é o tecido da nossa vida.”

Candido foi professor do curso de Filosofia, na Universidade de São Paulo (USP), durante 50 anos, e um dos principais pensadores e sociólogos ligados aos estudos sobre a formação do país. As pesquisas surgiram entre as décadas 1930 e 1940 com Gilberto Freyre, Sérgio Buarque de Hollanda e Caio Prado Júnior.

Em 1943, ele passou a escrever no jornal Folha da Manhã e publicou artigos, além de resenhar os primeiros livros de Clarice Lispector e João Cabral de Melo Neto. Candido foi o primeiro brasileiro a conquistar o Prêmio Internacional Alfonso Reyes. Ocorrida em outubro de 2005, em Monterrey, a premiação é uma das mais importantes da América Latina.

O escritor morreu no dia 12 de maio de 2017, aos 98 anos, e deixou três filhas. Entre suas principais obras estão Formação da literatura brasileira Os parceiros do Rio Bonito. Para comemorar o centenário de nascimento de Antonio Candido, selecionamos 7 obras do autor. Conheça os livros!

Foto de capa: Julia Moraes


 Os parceiros do Rio Bonito

A partir de uma pesquisa sobre a poesia popular do Cururu, Os parceiros do Rio Bonito analisa as relações entre literatura e sociedade. Este trabalho foi apresentado, em setembro de 1954, como tese de doutoramento em Ciências Sociais à Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP. No entanto, a obra não encerra uma tese de Economia e nem pretende fornecer dados recentes. O objetivo do livro é descrever um processo e uma realidade humana, característicos do fenômeno geral de urbanização no estado de São Paulo.

Os parceiros do Rio Bonito, de Antonio Candido


Formação da literatura brasileira

Em Formação da literatura brasileira, Antonio Candido estuda o Arcadismo e Romantismo. Os períodos são considerados pelo autor decisivos para a formação do sistema literário brasileiro. A tradição estabelecida por esses dois movimentos gera a continuidade que permite um caráter permanente na produção da literatura. Este modo de ver diverge da historiografia tradicional, já que adota como critério classificatório a constituição da literatura como atividade regular na sociedade e não como expressão de algum sentimento nacional.

Formação da literatura brasileira, de Antonio Candido


Tese e antítese

Teste e antítese é um ensaio que reúne seis textos que discutem o problema da personalidade dividida na obra de romancistas que pertencem a diferentes literaturas, como portuguesa e francesa. O livro inclui ainda uma espécie de levantamento com as preferências musicais do escritor Stendhal. O texto que pode ser considerado o mais importante, denominado de Catástrofe e sobrevivência, está no centro do livro e aborda a obra de Joseph Conrad.Teste e antítese, de Antonio Candido


Literatura e sociedade

Nos ensaios de Literatura e sociedade podem ser encontrados resumos históricos, como Letras e ideias no Brasil colonial, e tentativas de correlacionar produção literária e estrutura social, como A literatura na evolução de uma comunidade. Já o ensaio final, Estrutura literária e função histórica, sugere que os elementos externos e determinado texto se transformem em elementos internos organicamente integrados.

Literatura e sociedade, de Antonio Candido


Teresina etc

Teresina etc é o livro considerado “o mais político” de Antonio Candido. Na primeira metade da obra, o autor retrata a vida da socialista Teresina Carini Rocchi, que veio para o Brasil, em 1890, e se integrou nos movimentos de reivindicação social em São Paulo até 1910, quando mudou-se para Poços de Caldas. Ela doutrinava e afirmava seu antifascismo, vibrando na esperança de uma sociedade caracterizada pela igualdade econômica e social.

Teresina etc, de Antonio Candido


O método crítico de Sílvio Romero

Publicado pela primeira vez em 1945, O método crítico de Sílvio Romero é uma tese universitária que estuda o pensamento de Romero, protagonista do movimento de ideias que modernizaram o panorama cultural do Brasil a partir de 1860. Ele tentou superar a crítica retórica e bibliográfica do nosso Romantismo por meio de uma posição que considerava científica.

O método crítico de Sílvio Romero, de Antonio Candido


Vários escritos

Os ensaios do livro Vários escritos estão divididos em duas partes. Na primeira, Antonio Candido apresenta a obra de Machado de Assis, depois inclui um escrito sobre Oswald de Andrade e, na sequência, uma leitura da poesia de Carlos Drummond de Andrade sobre inquietações de cunhos individual e social. A obra inclui ainda dois perfis de Sérgio Buarque de Holanda e o de Paulo Emilio Salles Gomes.

Vários escritos, de Antonio Candido


Quais livros você incluiria na lista? Comente e participe!

[wysija_form id=”5″]

Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.
Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

2 comentários em “Centenário de Antonio Candido, um dos expoentes da crítica literária

  • 30.07.2018 a 6:33 pm
    Permalink

    Olá Beth, tudo bem?

    Muito obrigado pelo aviso, já corrigimos.

    Um grande abraço!

  • 27.07.2018 a 8:40 am
    Permalink

    Há um erro no final do artigo sobre Antonio Cândido. O escritor morreu dia 12 de maio de 1918. Se der para corrigir…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *