Gonçalves Dias, o poeta nacional

(4 Estrelas - 4 Votos)

Autor de “Canção do exílio”, um dos maiores poemas da nossa literatura, Gonçalves Dias destacou-se por seu amor pelo Brasil e se consagrou como o grande poeta nacional.

Minha terra tem palmeiras/Onde canta o Sabiá/As aves, que aqui gorjeiam/Não gorjeiam como lá/Nosso céu tem mais estrelas/Nossas várzeas têm mais flores/Nossos bosques têm mais vida/Nossa vida mais amores/Não permita Deus que eu morra/Sem que eu volte para lá./ Neste, que é um dos poemas mais conhecidos da literatura brasileira, Gonçalves Dias expõe toda a sua paixão pelo Brasil – patriotismo que tornou-se a principal característica de sua obra. Na literatura, o autor é conhecido por seu estilo romântico, mas também se enquadra no estilo literário conhecido como indianismo.

Antônio Gonçalves Dias nasceu no dia 10 de agosto de 1823, no estado do Maranhão e faleceu no dia 3 de novembro de 1864 em um trágico naufrágio, no qual era passageiro de um navio vindo da Europa – onde o autor foi para tratar de problemas de saúde. Além de escritor, também atuou como advogado, jornalista e dramaturgo. Por conta de seu nacionalismo – evidente em sua vida e em seus textos – Gonçalves Dias ganhou o título de poeta do Brasil, uma característica tão forte que mais tarde tornou-se um pesquisador ávido das línguas indígenas e do folclore do país.

Os primores do Brasil

Nas palavras do autor José de Alencar,”Gonçalves Dias é o grande poeta nacional por excelência: ninguém lhe disputa na opulência da imaginação, no fino lavor do verso, no conhecimento da natureza brasileira e dos seus costumes selvagens”, escreveu. Dias foi o primeiro autor a criar narrativas literárias românticas com personagens índios, destacando a história do país, desde o descobrimento.

No ano de 1843, em seu período de estudo na Faculdade de Coimbra em Portugal, foi a solidão e a saudade de casa que inspiraram o autor a criar um dos maiores poemas brasileiros, a famosa Canção do exílio. A poesia foi aclamada por diversos autores da época, entre eles Machado de Assis, por abordar de forma simples, mas profunda, a sua aversão pelos valores portugueses e a valorização da cultura brasileira. O poema expressa tão bem as belezas do nosso país que Joaquim Osório Duque Estrada, autor do Hino Nacional Brasileiro, colocou dois versos da obra em sua composição: “Nossos bosques têm mais vida/Nossa vida, em teu seio, mais amores/.

Gonçalves Dias é um dos imortais da Academia Brasileira de Letras, ocupando a cadeira 15. Confira suas obras!


Quer receber dicas semanais de leitura?

Assine e receba dicas fresquinhas em seu e-mail toda semana.

Thayane Maria

Thayane Maria

Redatora em Estante Virtual
Thayane Maria, jornalista e cinéfila. Além de escrever para o Estante Blog, também mantém o seu blog no Medium: @Msmidnightlover. Vive em eterna busca pelo excêntrico.
Thayane Maria
Comentários

Thayane Maria

Thayane Maria, jornalista e cinéfila. Além de escrever para o Estante Blog, também mantém o seu blog no Medium: @Msmidnightlover. Vive em eterna busca pelo excêntrico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares