8 escritores que só alcançaram sucesso após a morte

(0 Estrelas - 0 Votos)

Acredita em vida após a morte? Você pode não crer, mas o sucesso literário após a morte está mais vivo do que nunca.

A vida de um artista muitas vezes não é fácil – muitos músicos, atores, atrizes, pintores e escritores podem passar longos períodos de tempo tentando alcançar o tão esperado sucesso, mas o reconhecimento pode vir às vezes da forma menos esperada – após a morte.

Este êxito póstumo acontece por diversas razões, como o autor estar à frente de seu tempo – o que é o mais comum – ou o próprio escritor não se empenhar para divulgar seu trabalho, aceitando e até mesmo preferindo o anonimato. No entanto, muitas obras artísticas são incompreendidas em sua época e sua mensagem é apenas entendida e apreciada pelas gerações futuras.

Fizemos uma seleção com algumas personalidades literárias que entendem bem o significado de vida (ou sucesso) após a morte. Confira!


Edgar Allan Poe

A vida de Edgar Allan Poe foi tudo – menos feliz.  Era órfão, alcoólatra e seus trabalhos foram pouquíssimas vezes reconhecidos. O autor passou por problemas financeiros graves por conta disto. No entanto, o fascínio do público pelos livros de terror de Poe acabou o tornando um ícone após sua morte, tornando suas obras clássicas. Seus livros são debatidos e estudados em todo o mundo e o escritor é reconhecido como um dos maiores autores de todos os tempos.

Histórias extraordinárias
Clique aqui e confira na Estante Virtual

Franz Kafka

Kafka flertou com o suspense durante toda sua vida, mas partiu deixando diversas obras inacabadas. O devido reconhecimento só chegou após sua morte e seu título mais conhecido, A metamorfose,  se tornou um clássico e referência para diversas áreas de estudo, como a psicologia.

A metamorfose
Clique aqui e confira na Estante Virtual

Emily Dickinson

A poetisa americana tinha fama de reclusa, por causa de sua personalidade extremamente tímida e por viver solitária. No entanto, o período de isolamento rendeu à ela uma obra de 1800 poemas e 1000 cartas, mas nunca chegou a publicar em vida.  Sua obra só foi reunida e editada anos após sua morte, com a ajuda de sua irmã – sendo muito elogiada pelos leitores e críticos.

Poemas escolhidos
Clique aqui e confira na Estante Virtual

Herman Melville

Para o autor do clássico Moby Dick, o reconhecimento só chegou 20 anos após sua morte. Ironicamente, Herman publicou a obra ainda em vida com o título de A baleia, mas foi um enorme fracasso e prejudicou bastante sua reputação como escritor em sua época.

Moby Dick
Clique aqui e confira na Estante Virtual

Lima Barreto

Dos autores brasileiros, Lima Barreto foi provavelmente um dos mais prejudicados pelo preconceito em sua época. Era visto como um louco, além de ser pouco valorizado por ser mulato e pobre.  Lima Barreto era desprezado por não ter condições financeiras de pagar pela publicação de seus textos e, além disto, suas críticas contra a sociedade elitista o afastava dos leitores de classe média, que gostavam apenas de consumir literatura onde o Rio de Janeiro fosse descrito de forma positiva. O autor morreu cedo, aos 41 anos, por conta de problemas psiquiátricos e só teve o merecido reconhecimento anos mais tarde. Este ano, foi o autor homenageado da Flip – Festa Literária Internacional de Paraty e teve sua biografia lançada, Lima Barreto: Triste Visionário, de Lilia M. Schwarcz. Algumas de suas obras também foram reeditadas recentemente, como Triste fim de Policarpo Quaresma e Os melhores contos.

Triste fim de Policarpo Quaresma
Clique aqui e confira na Estante Virtual

Marquês de Sade

A obra de Marquês de Sade foi incompreendida no seu tempo, por conta da abordagem filosófica e psicológica de algumas de suas obras. Com o desenvolvimento da ciência e da psicanálise, seus livros foram reinterpretados e finalmente compreendidos – mas só após a morte do autor.

Diálogo entre um padre e um moribundo
Clique aqui e confira na Estante Virtual

Oswald de Andrade

O autor brasileiro costumava chocar a sociedade de seu tempo com suas críticas ao estilo poético vigente – o parnasianismo. Um dos fundadores do movimento modernista, Oswald de Andrade não era bem aceito pelas pessoas, o que impediu que ele alcançasse grandes vôos profissionais. Era visto pelo público e pelos críticos como um lunático e que não devia ser levado a sério.

Poesias reunidas
Clique aqui e confira na Estante Virtual

H. P. Lovecraft

Howard Phillips Lovecraft, conhecido como H. P. Lovecraft, foi um gênio do gênero de ficção e terror. Apesar de sua personalidade inovadora, o autor teve em vida um número bem pequeno de leitores e só alcançou o status de um dos melhores escritores do século XX muito tempo depois de sua morte.

Nas montanhas da loucura
Clique aqui e confira na Estante Virtual

Conhece outros autores que só foram reconhecidos após à morte? Compartilha com a gente!


Quer receber dicas semanais de leitura?

Assine e receba dicas fresquinhas em seu e-mail toda semana.

Thayane Maria

Thayane Maria

Redatora em Estante Virtual
Thayane Maria, jornalista e cinéfila. Além de escrever para o Estante Blog, também mantém o seu blog no Medium: @Msmidnightlover. Vive em eterna busca pelo excêntrico.
Thayane Maria
Comentários

Thayane Maria

Thayane Maria, jornalista e cinéfila. Além de escrever para o Estante Blog, também mantém o seu blog no Medium: @Msmidnightlover. Vive em eterna busca pelo excêntrico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares