5 livros que imortalizaram Alexandre Dumas

(0 Estrelas - 0 Votos)

Considerado ícone da literatura universal, Alexandre Dumas escreveu obras que são clássicos atemporais e que foram adaptadas para o cinema.

Alexandre Dumas nasceu no dia 24 de julho de 1802, em Villers-Cotterêts, na França. Neto de uma escrava, que não se sabe exatamente se era liberta ou não, e filho de um general membro das forças napoleônicas, Dumas ganhou fama por retratar em suas obras a tirania da corte francesa e perseguir ideais como coragem, lealdade, amor, amizade e justiça.

Em Paris, Dumas passa a criar peças teatrais e a publicar artigos em jornais e revistas. Com a peça Henrique III e Sua Corte apresentada pela Comédie Française, em 1829, o autor atingiu o sucesso. Um ano depois ele leva aos palcos sua segunda obra dramatúrgica, Christine, também um êxito.  Desta forma, Alexandre Dumas obtém liberdade financeira suficiente para se dedicar integralmente à literatura – sua grande paixão. Confira os 5 livros que concederam ao autor um legado literário para eternidade!


Os três mosqueteiros, de Alexandre Dumas

Neste, que é o primeiro livro da série de aventura chamada “Capa e espada”, concedeu ao escritor Alexandre Dumas a sua fama internacional. Dumas narra a história de quatro grandes heróis: Athos, Aramis, Porthos e D’artaghan, que vivem aventuras recheadas de tristeza, romance e coragem, ambientadas na França do século XVII. O florescer dos exageros da corte francesa e as intrigas políticas dão realismo a essa história, fazendo da obra um sucesso instantâneo e que continua conquistando novos leitores, mesmo três séculos após o seu lançamento.

Os três mosqueteiros - Alexandre Dumas
Clique aqui e confira na Estante Virtual

A rainha Margot, de Alexandre Dumas

Este clássico de Alexandre Dumas retrata um período histórico onde a violência era praticada em nome da fé e do amor.  A narrativa acontece no ano de 1572, quando as guerras de religião dilaceravam a França. Por conveniência política e social, uma princesa católica de dezessete anos é obrigada a se casar com o rei protestante.  Ao promover esse casamento sem amor, Catarina de Médicis, mãe da noiva e de Carlos IX, rei da França, espera obter a paz entre católicos e protestantes. Ocorre, porém, o contrário do esperado. Ocorrem episódios terríveis, como a noite de São Bartolomeu, um dos massacres religiosos mais conhecidos de toda a história. 

Clique aqui e confira na Estante Virtual

O conde de monte cristo, de Alexandre Dumas

A trama de O conde de monte cristo traz uma emoção diferente a cada página e talvez isso explique a razão de a obra ter se transformado em um clássico da literatura mundial, instigando os leitores há mais de 150 anos. No romance, o marinheiro Edmond Dantés é preso injustamente e, anos depois, consegue escapar da prisão, enriquece e planeja uma vingança. A galeria de personagens criada por Dumas faz um retrato fiel da sociedade francesa no século XIX – um mundo que vivia na esperança da transformação e que passou a ser possível a mudança de posições sociais. 

Clique aqui e confira na Estante Virtual

O homem da máscara de ferro, de Alexandre Dumas

Sob o reinado de Luís XIV, um monarca vaidoso e autoritário,  Aramis, ex-mosqueteiro do rei Luís XIII, pretende livrar o país da tirania do herdeiro do trono. Ajudado por seu amigo Porthos, ele planeja a substituição de Luís XIV por Filipe, seu irmão gêmeo, que além de ter sido condenado a uma prisão de segurança máxima, também possui uma máscara de ferro que lhe cobre o rosto. Entretanto, um súdito leal ao rei e D Artagnan, capitão dos mosqueteiros, tentam impedir que substituição se concretize.

O homem da máscara de ferro - Alexandre Dumas
Clique aqui e confira na Estante Virtual

 


Os irmãos corsos, de Alexandre Dumas

O autor Alexandre Dumas criou um romance de costumes, onde o pano de fundo são as disputas familiares da Córsega, um lugar onde é preciso muito pouco para gerar desavença e mortes. A atmosfera da história fica por conta do mistério que envolve os sentimentos de dois irmãos gêmeos que – embora eles não apareçam juntos em nenhuma passagem do livro – a narrativa de Dumas os mostra sempre extremamente ligados, como se fossem a mesma pessoa e vivendo os mesmos sofrimentos e angústias.

Os irmãos corso - Alexandre Dumas
Clique aqui e confira na Estante Virtual

Qual dos clássicos de Alexandre Dumas é o seu preferido? Contem pra gente!


Thayane Maria

Thayane Maria

Redatora em Estante Virtual
Thayane Maria, jornalista e cinéfila. Além de escrever para o Estante Blog, também mantém o seu blog no Medium: @Msmidnightlover. Vive em eterna busca pelo excêntrico.
Thayane Maria


Quer receber dicas semanais de leitura?

Assine e receba dicas fresquinhas em seu e-mail toda semana.

Comentários

Thayane Maria

Thayane Maria, jornalista e cinéfila. Além de escrever para o Estante Blog, também mantém o seu blog no Medium: @Msmidnightlover. Vive em eterna busca pelo excêntrico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares