10 livros para entrar no universo dos Rolling Stones

Rolling Stones completa 55 anos de estrada: entre sexo, drogas, blues e rock n’ roll.

Nunca uma estação de trem foi tão cool – foi neste cenário que ocorreu um dos maiores encontros da história da música. No ano de 1960, Keith Richards e Mick Jagger se encontraram por acaso em uma estação de trem em Londres, os dois eram colegas de classe na escola, mas estavam sem se ver há anos. Debaixo dos braços de Mick e de Keith estavam os discos de Chuck Berry, o que causou um grande impacto nos dois – o gosto similar na música os uniu e culminou na formação de uma das maiores bandas de rock da história.

Apesar de estarem cursando a faculdade, Jagger e Richards priorizaram a música.  Antes da fundação dos Stones como conhecemos hoje, Mick chamou Keith para a sua banda, a Little Boy Blue & The Blue Boys, cujo nome era uma homenagem ao estilo que tanto os influenciou na música, o Rhythm and Blues. Além da famosa dupla, a primeira formação oficial dos Stones foi construída em 1962 e contava com Tony Chapman na bateria, Ian Stewart no piano, Dick Taylor no baixo, e na guitarra Brian Jones, o responsável por nomear a banda The Rolling Stones. Jones estava no telefone negociando um show, quando foi perguntado o título do grupo – ele olhou para um disco de Muddy Waters e viu uma canção chamada Rollin’ Stone Blues, e disse que este era o nome.

LEIA TAMBÉM: Os 100 melhores livros sobre música

Em 1963, a banda lançou o seu primeiro single chamado Come On, o cover de uma música de Chuck Berry, que chegou ao 21º lugar nas paradas britânicas. Apesar das grandes influências de artistas como Little Richard, Chuck Berry, Fats Domino e Miles Davis, os Stones conseguiram criar um som próprio com instrumentos que mesclavam rock, blues e ritmos tribais. O sucesso mundial chegou para eles em 1965, com o hit (I can’t get no) Satisfaction, que elevou a banda ao status de rockstars.

No entanto, eles passaram a ser vistos também como bad-boys e má influência para os adolescentes, por conta da sexualidade latente nas letras das músicas, o conceito anti status quo, o ritmo e principalmente por conta da atitude ousada dos integrantes. Da década de 70 em diante, o som dos Rolling Stones tornou-se cada vez mais relevante, sendo considerados por muitos a maior banda de rock de todos os tempos.

Confira a seleção que a Estante Virtual fez para você conhecer melhor o universo da banda!


Uma Temporada no Inferno Com os Rolling Stones, de Robert Greenfield

Com diversas disputas judiciais e problemas sérios com drogas, no início da década 70, os Rolling Stones se exilaram no sul da França para gravar um novo disco. Os integrantes tinham uma tarefa simples: compor e gravar. No entanto, a tarefa simples tornou-se impossível. O período foi marcado por promiscuidades sexuais e muitas drogas -dificuldades acompanharam a banda desde a fundação. Apesar do caos, o resultado foi o lançamento de um de seus melhores discos. O jornalista Robert Greenfield, ex-editor da revista Rolling Stone, conta com riqueza de detalhes os bastidores dessa temporada “infernal”.

Clique aqui e confira na Estante Virtual

Sexo, Drogas e Rolling Stones, de José Emilio Rondeau e Nelio Rodrigues

Esta obra, publicada pela editora Ediouro, se uniu ao lançamento de Shine A Light – o documentário dirigido por Martin Scorsese sobre a banda, realizado em 2008. O livro cobre os 45 anos de carreira ininterrupta da banda atualmente formada por Mick Jagger, Keith Richards, Charlie Watts e Ron Wood. O livro narra desde seus primórdios em 1962, até o momento atual, na estréia do filme no Festival de Berlim, na Alemanha.

Clique aqui e confira na Estante Virtual

Os Rolling Stones e Outros Heróis, de David Bailey

Neste livro do fotógrafo inglês David Bailey, são capturadas as inúmeras nuances do cenário pop mundial. Ele narra de perto a trajetória e a influência social dos heróis da cultura ocidental, desde as primeiras estrelas do rock até o cenário musical atual, ilustrando seus textos com icônicas fotografias. Para os admiradores da cultura pop, esse livro é essencial.

Clique aqui e confira na Estante Virtual

Como um Bom Garoto Se Misturou Com os Rolling Stones, de Bill German

Esta obra com nada menos que 504 páginas, é considerada por muitos especialistas como um dos livros mais influentes sobre a história da banda. O autor era um rapaz do Brooklyn que publicava a revista Beggars Banquet, feita para fãs dos Rolling Stones. No entanto, sua vida mudou quando Mick Jagger, Keith Richards e Ron Wood se mudaram para Nova York, em meados da década de 1980. German foi ousado: largou a faculdade de jornalismo e se mudou para um apartamento em Manhattan. A partir deste dia, passou a seguir todos os membros da banda e conseguiu o que muitos fãs sonhavam – se tornou amigo deles. Por essas e outras , este livro é indispensável para todos os fãs do grupo. A obra acompanha de perto um dos períodos mais obscuros e menos documentados sobre o cotidiano do grupo, no qual os integrantes passavam a maior parte do tempo circulando por bares e levando até extremos suas vidas repletas de excessos.

Clique aqui e confira na Estante Virtual

Rolling Stones – o Começo, de Bent Rej

Apesar da sociedade vê-los como obcscenos no início de suas carreiras, o choque era uma das armas de guerra que os integrantes da banda utilizavam para disseminar sua música e seu ideal de vida anti-sistema pelo mundo. Nesta obra, Bent Rej utiliza fotos extraordinárias que captam os momentos históricos da banda no palco, nos bastidores e na vida pessoal da banda. Acima de tudo, o autor nos apresenta os Stones como jovens extremamente determinados em sua missão – serem uma espécie de divisor de águas na vida daqueles que acompanham seu trabalho. 

Clique aqui e confira na Estante Virtual

Mick Jagger, de Philip Norman

Nesta biografia não autorizada, Mick Jagger é retratado como o melhor personagem pop que encarnou o ideal de sexo, drogas e rock’n’roll. Philip Norman refaz os passos da consagração do astro e mostra como ele se tornou um showman sedutor, o protótipo do pop star, escandaloso e milionário. A partir de uma pesquisa detalhada e numerosas entrevistas, Norman reúne diversas informações sobre o início da carreira do grupo (quando os Stones rivalizavam com os Beatles) e acompanha cronologicamente a evolução da banda – nesta que é a biografia mais completa sobre o líder dos Rolling Stones.

Clique aqui e confira na Estante Virtual

Mick – a Vida Louca e o Gênio Selvagem de Jagger, Christopher Andersen

Certa vez, Mick Jagger disse que se contasse sua vida “em todos os detalhes, as pessoas ficariam aterrorizadas”. No entanto, o autor Christopher Andersen reúne nesta obra quase todos os detalhes da vida do cantor. Seus dramas, sofrimentos e controvérsias pessoais. Com base em entrevistas de amigos, familiares e profissionais da indústria da música, Andersen detalha cada relacionamento de Jagger com celebridades, especialmente as incontáveis conquistas amorosas de mulheres como Carla Bruni, Uma Thurman, Angelina Jolie e também de homens, como David Bowie.

Clique aqui e confira na Estante Virtual

Vida, de Keith Richards

Nesta autobiografia consagrada do guitarrista, Keith Richards não hesita em expor sua alma e a dos companheiros de banda. Ele conta sua história de maneira crua e feroz, vivida de forma intensa  desde a primeira infância – quando cresceu num bairro pobre ouvindo obsessivamente os discos de Chuck Berry e Muddy Waters, até o modo como levou a guitarra ao limite absoluto e uniu forças a Mick Jagger para formar os Rolling Stones. Com sua famosa honestidade absoluta, Keith revela os altos e baixos da fama, a ascensão meteórica da banda, as notórias prisões, as mulheres que teve e seu vício em drogas.

Clique aqui e confira na Estante Virtual

O Que Keith Richards Faria Em Seu Lugar?, de Jessica Pallington West

Buscando inspiração na visão de vida louca, selvagem e anti conformista do guitarrista dos Rolling Stones, Keith Richards, a autora Jessica Pallington West procura resumir a sabedoria deste ícone do rock n’ roll, para que o leitor possa se inspirar e colocar em prática os ensinamentos de Richards em suas próprias vidas, dando a volta por cima fazendo o que Keith sabe fazer de melhor – sobreviver.

Clique aqui e confira na Estante Virtual

Rock and Roll – uma História Social, de Paul Friedlander

Nesta obra, que pode ser considerada essencial para todos os amantes do bom e velho rock n’roll, o autor Paul Friedlander reúne os personagens principais desse ritmo – que tornou-se um estilo de vida – com foco nas três primeiras décadas de história do rock. Partindo do rhythm and blues, Elvis Presley e o som negro da gravadora Motown, passando pelos os ícones dos anos 60, os deuses da guitarra da década de 70, o punk, até chegar à batida dos anos 80 – relembrando a trajetória de um gênero musical que já atravessou cinco décadas, mas continua mudando vidas.

Clique aqui e confira na Estante VIrtual

 


Já leu algum livro sobre os Rolling Stones que gostou muito? Conta pra gente!

Comentários

Thayane Maria

Thayane Maria

Redatora em Estante Virtual
Thayane Maria, jornalista e cinéfila. Além de escrever para o Estante Blog, também mantém o seu blog no Medium: @Msmidnightlover. Vive em eterna busca pelo excêntrico.
Thayane Maria

Thayane Maria

Thayane Maria, jornalista e cinéfila. Além de escrever para o Estante Blog, também mantém o seu blog no Medium: @Msmidnightlover. Vive em eterna busca pelo excêntrico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares