Estante Virtual oferece três bolsas parciais para alunas da FGV

O incentivo à cultura é um dos pilares fundamentais da empresa.

As empreendedoras Eunice Simeão, Marcella Motta e Marcia Ribeiro receberam um incentivo a mais para continuar os estudos e investir na área cultural. Elas foram selecionadas para receber bolsas parciais de 33% no MBA Bens Culturais: cultura, economia e gestão.

A Estante Virtual anualmente patrocina um projeto cultural, que tenha caráter multiplicador na promoção de novos horizontes educacionais. Neste ano, o projeto escolhido foi o curso da Fundação Getúlio Vargas. A coordenadora, Eliane Costa, explica que o objetivo do MBA é formar profissionais capazes de sustentar conceitual e metodologicamente o seu trabalho, com visão estratégica e repertório cultural amplo, ao lado da capacidade de planejar, gerenciar e avaliar iniciativas culturais; atendendo às demandas, tanto de produtores culturais e empreendedores criativos. “Essa é a 10ª turma do programa e viemos reformulando de acordo com as novas necessidades da área. Entre os bolsistas, selecionamos um conjunto de pessoas que precisavam desse apoio para custear o curso e cuja escolha representasse, efetivamente, uma ação transformadora. Foram contempladas três mulheres negras, cujos perfis, trajetórias, realizações e motivações eram extremamente inspiradores”, conta Eliane.

As bolsistas possuem trajetórias bastante diferentes. Eunice Simeão é psicóloga, servidora pública e apaixonada por artes. Ela é gestora do Memorial Municipal Getúlio Vargas – espaço público subterrâneo na praça histórica do bairro da Glória com exposições permanentes em homenagem ao estadista. Marcia Ribeiro é publicitária, pós graduada em Business Process Managment e promove exposições no Rio de Janeiro e São Paulo. “No início de 2016, resolvi unir meus conhecimentos em gestão de projetos e em organização de eventos para, paralelamente ao meu trabalho formal, produzir exposições”, relembra. Hoje, ela trabalha com a curadoria de um fotolivro e indica como inspiração na área dois livros importantes. São eles: Criatividade: liberando sua força interior de Osho e Alma imoral de Nilton Bonder. Marcella Motta é administradora na indústria de entretenimento e produz a Feira Crespa, desde 2014. Ela busca ampliar o espaço ocupacional em produção, conhecendo outros segmentos do mercado de cultura. Um livro que inspirou Marcella foi: De máquinas e seres vivos, de Humberto Maturana.

“Acreditamos que as três alunas contempladas cumprirão um papel importante de disseminação dos mesmos ideais de democratização do acesso à cultura e diversidade que a EV há tanto tempo defende”, finaliza, André Garcia, fundador da Estante Virtual.

André Garcia ao lado das alunas Eunice Simeão, Marcella Motta e Marcia Ribeiro
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares