10 livros que bombaram nesse Carnaval

Segundo alguns leitores da Estante Virtual, mais vale um livro na mão do que um bloco passando.

A festa de Momo arrasta multidões no Brasil inteiro. Mas sabemos que algumas pessoas não se atraem tanto pela ideia de cair na folia e preferem procurar lugares mais calmos para descansar, montar maratona de filmes para o Oscar ou colocar a leitura em dia. No sábado de Carnaval, perguntamos o que nossos seguidores no Instagram escolheram para ocupar a cabeceira nesse feriado. As respostas foram bem interessantes e para mostrar para vocês, selecionamos 10 livros que bombaram nesse Carnaval.

Confira as respostas e inspire sua leitura!


Histórias íntimas, de Mary Del Priore

Quando o Brasil era a Terra de Santa Cruz, as mulheres tinham de se enfear e os homens precisavam dormir de lado, nunca de costas, porque “a concentração de calor na região lombar“ excitava os órgãos sexuais. E nos momentos a sós – geralmente no meio do mato, e não em casa, pois chave era artigo de luxo e não era possível fechar as portas aos olhares e ouvidos curiosos –, as mulheres levantavam as saias e os homens abaixavam calças e ceroulas. Tirar a roupa era proibido. E beijar na boca? Bem… sem pasta e escova de dentes, difícil. Estas são algumas das histórias contadas pela autora nesta interessante e divertida obra. (Indicado por @anacleciasouza)

Histórias Íntimas, de Mary Delpriore
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Butcher’s Crossing, de John Williams

Na década de 1870, Will Andrews, um jovem de 23 anos, desiste de Harvard e resolve sair da casa paterna, abandonando o opulento estilo de vida da classe média bostoniana. Viaja, então, para o West, em busca de uma forma mais autêntica de viver, e vai parar em Butcher’s Crossing, um pequeno povoado perdido na vastidão da pradaria do Kansas e habitado por uma pequena comunidade de negociantes de peles e rudes caçadores de búfalos. (Indicado por @_macacohomem)

Butcher's crossing, de John Williams
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Frankenstein, de Mary Shelley

Duzentos anos após sua criação, Frankenstein continua vivo – e mais atual do que nunca. Conheça a história original, com toda a sensibilidade e o terror que o cinema nunca conseguiu mostrar. Um cientista obcecado que desafia as leis da natureza e põe em risco a vida daqueles que ama. Uma criatura quase humana que deseja ser um de nós, mas só encontra medo, ódio e morte pelo caminho. (Indicado por @chalecult)

Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Sete anos, de Fernanda Torres

A entrada em cena de Fernanda Torres no mundo das letras foi apoteótica. Seu primeiro romance, Fim, foi lançado em novembro de 2013 e já ultrapassou a marca dos 150 mil exemplares vendidos. Além de se tornar sucesso de mercado, o livro cativou críticos de quadrantes diversos, do ensaísta Roberto Schwarz ao poeta Antonio Cicero, do romancista Sérgio Rodrigues ao documentarista João Moreira Salles. É natural, portanto, que uma reunião de suas crônicas não demorasse a sair. São textos publicados em revistas e jornais, que versam sobre cinema, teatro, política ou assuntos do cotidiano, mas sempre com suas marcas características: o humor, o tom confessional, a inteligência aguda, o olhar irônico. (Indicado por @rafa__andrade)

Sete anos, de Fernanda Torres
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Juntos, de Richard Sennett

Richard Sennett expora como podemos aprender a cooperar nas culturas intensamente competitivas e egoístas em que vivemos atualmente. Dividido em três partes, Juntos aborda a natureza da cooperação, por que esta se tornou fraca, e como poderia ser reforçada. Sennett adverte que devemos aprender a arte da cooperação se quisermos que a nossa complexa sociedade prospere, e nos assegura que somos capazes disso. (Indicado por @iacerqueira)

Juntos - Os Rituais, Os Prazeres e a Politica da Cooperação
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

O Mágico de Oz, de L. Frank Baum

Considerado por seu autor um “conto de fadas modernizado”, O Mágico de Oz tornou-se um clássico da literatura infantil. Dorothy é órfã e mora com seus tios em uma casa modesta da zona rural dos Estados Unidos. Um dia, é carregada por um ciclone que a leva a um reino encantado: Oz. Durante sua aventura, a garota encontra três grandes amigos – o Espantalho, o Homem-de-lata e o Leão Covarde – e faz grandes descobertas. Com esta turma, aprendemos o verdadeiro valor da amizade e que a inteligência, o amor e a coragem são dons a serem desenvolvidos por todos nós! (Indicado por @ferr_z1)

O Mágico de Oz, de L. Frank Baum
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Tempo do desprezo, de Andrzej Sapkowski

Tempo do desprezo é o quarto livro da saga do bruxo Geralt de Rívia, que lutou contra monstros e demônios por todo o país, mas que mesmo assim não está preparado para o que está acontecendo em seu mundo. Há intrigas, divergências e rebeliões por todo lado. Os Elfos e outros seres não humanos vivem sob repressão há décadas. Os Magos brigam uns com os outros, alguns a soldo dos reis, outros simpatizantes dos elfos. E, nesse cenário de medo e desprezo, Geralt e sua amante Yennefer precisam proteger Ciri, herdeira órfã e procurada por todos os lados. Ela tem o poder de salvar o mundo ou, talvez, acabar com ele. (Indicado por @glaucilfarias)

tempo do desprezo
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

O pistoleiro – Série A Torre Negra (Vol. 1), de Stephen King

Roland Deschain é o ultimo dos pistoleiros de seu mundo. Seu objetivo é a busca obstinada pela Torre Negra, dita como o eixo de todo o tempo e espaço. Acreditando que um mago, apelidado de “Homem de Preto”, possui indicações para seu destino, o pistoleiro o persegue deserto afora. Pelo caminho, Roland passa por inúmeros perigos e conhece Jake, um menino que foi transportado para o mundo de Roland depois de morrer na Nova York de 1977. (Indicado por @nandaroccha)

A Torre Negra Vol. 1 - o Pistoleiro
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Romance moderno, de Aziz Ansari

Se você gostou de assistir a série da Netflix Master of None, provavelmente, vai adorar este livro. Aziz Ansari tem discutido os romances modernos há tempos em suas apresentações de stand-up e no seriado, escrito, dirigido e protagonizado por ele. Mas agora, decidiu levar o assunto a outro nível. Aziz se juntou ao sociólogo Eric Klinenberg para desenvolver um projeto de pesquisa que se estendeu de Tóquio a Buenos Aires, passando por Paris, Doha e Wichita. Com o auxílio dos mais renomados pesquisadores, a dupla analisou dados comportamentais, entrevistou centenas de pessoas e criou um fórum no site Reddit, obtendo milhares de respostas. O resultado é um livro único, em que o humor irreverente de Aziz é veículo para pesquisas sociais inovadoras. (Indicado por @santosacarolina)

Romance moderno, de Aziz Ansari
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Pecar e perdoar, de Leandro Karnal

“Errar é humano.” Essa afirmativa tão comum encerra uma verdade mais profunda que muitas vezes se perde no clichê: o pecado e o perdão são duas faces da mesma moeda — sem um não pode haver o outro. É exatamente dessa duplicidade que o historiador Leandro Karnal trata em Pecar e perdoar: Deus e o homem na história. Com uma análise focada nas experiências tão intrinsecamente humanas do desvio da norma e do restabelecimento da confiança, Karnal mostra como a sociedade moderna ainda utiliza essas noções baseadas na religiosidade judaico-cristã, e como, apesar de suas origens tão antigas, tais conceitos seguem cada vez mais atuais. (Indicado por @suzetehelena)

Pecar e Perdoar, de Leandro Karnal
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

E aí, ficou com vontade de conhecer alguns desses título?! Comente e participe!

Comentários

Natália Figueiredo

Natália Figueiredo

Jornalista Multimídia em Estante Virtual
Natalia Figueiredo fez da escrita sua profissão. Começou a carreira no jornalismo impresso do Rio, mantém o blog de viagens Nat no Mundo (http://natnomundo.com/) e, hoje, escreve sobre literatura para o Estante Blog.
Natália Figueiredo

Natália Figueiredo

Natalia Figueiredo fez da escrita sua profissão. Começou a carreira no jornalismo impresso do Rio, mantém o blog de viagens Nat no Mundo (http://natnomundo.com/) e, hoje, escreve sobre literatura para o Estante Blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares