Estante Resenha: O poder da paixão e da perseverança

Por André Sequeira

Garra foi uma das minhas leituras mais marcantes dos últimos anos. Desde a primeira linha fui fisgado pelo assunto e, quando percebi, estava totalmente envolvido pela temática da autora. Segundo Angela Duckworth, GARRA é a soma de paixão e perseverança, sentimentos que, para muitos, parecem a mesma. Mas, na verdade, a paixão é o sentimento que fará com que você tenha a perseverança para lutar por um determinado objetivo. “Tenho certeza de que a maioria das pessoas estaria em melhor situação financeira se tivessem mais garra, e não menos. Talvez hajam exceções – pessoas excepcionais que não precisam ter mais garra -, mas são raras.”, sentencia Angela.

Ainda de acordo com Duckworth, para conquistar um objetivo, todos devem passar por quatro etapas: (i) Interesse, quando você descobre algo por que vale a pena lutar, engajar-se; (ii) Prática, o ato de arregaçar as mangas e trabalhar arduamente pelo fim desejado; (iii) Propósito, a intenção de contribuir com o bem-estar de outras pessoas; (iv) Esperança, a expectativa de que nosso esforço possa melhorar o futuro de todos. Esta esperança não tem nada a ver com sorte, mas com levantar-se sempre após um tombo.

A autora diz também que habilidade e talento são fundamentais para o sucesso de todos nós, mas que, sem o esforço, o “talento não passa de potencial não concretizado. Sem esforço, sua habilidade não passa do que você poderia ter feito, mas não fez.”

Angela, ao longo de todo o livro, explica o conceito de garra de vários ângulos, fornecendo exemplos reais de sucesso de sua teoria. Estes vão desde o trabalho que fez com os Seals – grupo de elite do exército estadunidense – até a conversa com os pais de Steve Young – um dos mais famosos quarterbacks de todos os tempos. Steve, incentivado pelo pai, é um grande modelo de profissional com garra. Na universidade, mesmo sendo o terceiro reserva do time de futebol americano – que em 90% das oportunidades não entrará em campo uma única vez – lutou por seu espaço e, com certeza, só conseguiu a titularidade e uma vaga na liga profissional americana devido à paixão pelo esporte e à sua perseverança.

Garra é importante, principalmente, para fazer com que você reflita sobre a postura adotada no dia a dia, seja com a família, mas, principalmente, no âmbito profissional. Depois deste livro passei a enxergar as coisas com outros olhos. E tenho certeza que todos serão pessoas diferentes após esta leitura.

‘De gênio você não tem nada’, dizia meu pai quando eu era pequena. Hoje entendo que ele estava falando tanto para si mesmo quanto para mim. Se definirmos genialidade como a capacidade de realizar grandes coisas na vida sem esforço, nesse caso ele tinha razão. Não sou genial – nem ele. Mas, se definirmos genialidade como trabalhar no rumo da excelência, sem parar e com todas as fibras do seu ser, neste caso meu pai é um gênio, como também eu e, provavelmente, você.”

garra
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Assista a uma das participações de Angela Duckworth no TED!


andre André Sequeira é jornalista há quatorze anos e viciado em esporte, literatura e cinema.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares