5 livros para relembrar o Furacão Elis Regina

Há 35 anos falecia a maior cantora popular brasileira, Elis Regina.

Foi na manhã de 19 de janeiro de 1982, que a musa e maior cantora popular brasileira nos deixou. Elis Regina no auge de sua carreira, aos 36 anos, foi encontrada caída no chão de seu apartamento no Jardim Paulista, pelo namorado, o advogado Samuel MacDowell. Há muitas controvérsias em relação a causa de sua morte. O laudo médico afirmava que ela teria morrido após uma overdose de álcool e cocaína, mas familiares e amigos contestaram o resultado. A cantora Rita Lee, que era muito amiga de Elis, afirmou em diversas entrevistas que Elis nunca foi usuária de cocaína e que o laudo era muito suspeito. “Essa história está mal contada”, disse.

Elis nasceu em Porto Alegre, no dia 17 de março de 1945. Começou a cantar aos 11 anos em programas de rádio e entre 1961 e 1963, lançou quatro discos. Seu estouro nacional veio após deixar a capital do Rio Grande do Sul e ao interpretar “Arrastão”, de Edu Lobo e Vinicius de Moraes. Elis venceu o primeiro Festival de Música Popular Brasileira, quando foi convidada por Solano Ribeiro, diretor do evento. Ele a viu pela primeira vez no lendário Beco das Garrafas, principal palco da bossa nova no Rio de Janeiro. Por duas vezes, ela desistiu de desenvolver sua carreira internacional na Europa por saudades dos filhos e do Brasil. Ela dizia ser uma cantora eminentemente brasileira.

Conhecida por seu gênio forte, sendo muitas vezes “mais ardida que pimenta” e pelo grande coração que tinha, Elis conquistou todo Brasil e deixa saudades até hoje. No Festival de Cinema do Rio do último ano, sua história foi parar na telona e nos livros ela já vem sendo escrita há alguns anos. Conheça os títulos e autores que buscaram contar sua história:


Furacão Elis, de Regina Echeverria

Uma vida em que tudo aconteceu depressa demais – assim foi a vida de Elis Regina, um turbilhão da infância à morte prematura e trágica. Furacão Elis é uma biografia que enreda o leitor neste turbilhão e procura iluminar todas as facetas de uma mulher difícil e apaixonante, obstinada e insegura. Segundo a autora, Elis Regina Carvalho Costa “rompeu com a prudência e se atirou ágil e rapidamente em seus desejos. Superou acusações, rótulos, cobranças. Confundiu, anarquizou, gritou e esperneou. Não levou desaforo para casa. Foi uma mutante especialíssima, uma mulher valente, uma artista excepcionalmente talentosa”, e que como resumiu seu amigo Fernando Faro: “Morreu de inocência”.

Furacão Elis, de Regina Echeverria
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Elis Regina nada será como antes, de Julio Maria

O livro escrito pelo jornalista Julio Maria, repórter do jornal O Estado de S. Paulo, traz a história da maior cantora do País. Narra a vida de Elis desde seus primeiros dias em Porto Alegre, quando cantava ‘Fascinação’ ao lado das amigas nas escadarias de um colégio, até sua despedida trágica, aos 36 anos, quando estava prestes a, de novo, mudar tudo em sua vida. Ao todo foram quatro anos de entrevistas e pesquisas em arquivos. A ideia de escrever a biografia surgiu por meio de um convite da editora ao jornalista Julio Maria. No começo, o perfil do livro era uma homenagem, mas conforme Julio foi descobrindo mais histórias e avançando nas entrevistas, viu que havia muito mais o que contar. Pessoas importantes que até então nunca haviam se pronunciado – como dezenas de músicos que tocaram com ela.

Elis Regina Nada Será Como Antes
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Elis: Uma biografia musical, de Arthur de Faria

O músico e jornalista Arthur de Faria ilumina, nesta biografia, o gênio artístico da maior cantora brasileira de todos os tempos. O autor se detém nos anos de formação da menina Elis Regina em Porto Alegre antes narrar sua explosão nacional. Desfaz mitos de sua trajetória. Relata episódios saborosos ou dramáticos de suas parcerias e brigas. Fala de sua vida pessoal sem cair no sensacionalismo. E compartilha conosco, com bom-humor e ouvido apurado, uma interpretação original de tudo que ela nos legou, da mais obscura canção ao espetáculo mais deslumbrante.

Elis uma biografia musical
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Elis Regina por ela mesma, de Osny Arashiro

No começo era apenas uma pequena e frágil mulher. Depois, com incrível luta, tenacidade, técnica e emoção, surgia a cantora que foi além dos limites do Brasil. Agora, o mito está além da luz e sombra. Agora, Elis Regina é uma verdadeira estrela em nosso coração. Este é um livro-clipping da editora Martin Claret.

Elis Regina Por Ela Mesma, de Osny Arashiro
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

O melhor de Elis Regina, de Luciano Alves

Esta publicação apresenta 28 sucessos de Elis Regina, transcritos para a pauta musical, na forma em que tornaram-se conhecidos na sua interpretação. Além das melodias cifradas, com as letras alinhadas embaixo, inclui também, as letras cifradas com acordes para o violão, o que torna a publicação mais abrangente, tanto quanto facilita consideravelmente a compreensão.

O melhor de Elis Regina, de Luciano Alves
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Acompanhe ainda o trailer de Elis – O Filme, ainda nos cinemas e dê sua opinião!

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares