A poesia de Adélia Prado

Adélia Prado é poetisa, filósofa e contista brasileira ligada ao Modernismo. Aos 81 anos, a mineira de Divinópolis foi vencedora do Prêmio do Governo de Minas Gerais de Literatura 2016, na categoria Conjunto da Obra, sendo a primeira mulher a ganhar a premiação nesta categoria.

Além desse, ela também recebeu da Câmara Brasileira do Livro, o Prêmio Jabuti de Literatura, com o livro “Coração Disparado”, escrito em 1978. Sua obra recria, a partir de uma linguagem despojada e direta, a vida e as preocupações dos personagens do interior mineiro.Conheça seus livros :)


Bagagem, de Adélia Prado

Foi com esta sua obra de estreia, publicada pela primeira vez em 1976, que a autora deu as primeiras mostras de seu admirável talento. Os poemas de ‘Bagagem’ nasceram de um período em que Adélia escrevia incessantemente. Apesar de muitos e variados, abordando temas tão diversos quanto o amor carnal, o amor divino, a vocação do poeta, as cores e as dores da vida, os textos possuem uma unidade, uma fala peculiar

bagagem-de-adelia-prado
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Os componentes da banda, de Adélia Prado

Neste livro, Adélia Prado descreve o seu mundo – uma cidade do interior -, a sua gente, a sua paisagem, numa linguagem ora comovida, ora indignada. Repleta de paixão e universalidade, ela cria música com seu lirismo.

os-componentes-da-banda-de-adelia-prado
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Poesia reunida, de Adélia Prado

Adélia Prado sabe como ninguém retratar a alma e os sentimentos femininos em seus poemas, contos e romances. Acostumada a verbalizar em sua obra a perplexidade e o encanto, norteados pela fé cristã e permeados pelo aspecto lúdico – uma das características de seu estilo único –, a poetisa mineira usa o mais comum da vida cotidiana em um tom doce e apaixonado para recriar a vida do interior mineiro por meio de uma linguagem inovadoramente feminina.

poesia-reunida
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Oráculos de maio, de Adélia Prado

Oráculos de maio é o livro no qual a autora valoriza o cotidiano e o texto oralizado, fazendo uma homenagem à Virgem Maria e dedicando-lhe vários poemas.

oraculos-de-maio-de-adelia-prado
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

O coração disparado, de Adélia Prado

Vencedor do Prêmio Jabuti em 1978, esse livro consagrou a autora como a voz mais feminina da poesia brasileira. “O Coração Disparado” aprofunda um dos temas que se tornariam marca de sua obra: a religiosidade.

o-coracao-disparado-de-adelia-prado
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Qual seu livro favorito? Veja a obra completa em nosso site!

Comentários

Natália Figueiredo

Natália Figueiredo

Jornalista Multimídia em Estante Virtual
Natalia Figueiredo fez da escrita sua profissão. Começou a carreira no jornalismo impresso do Rio, mantém o blog de viagens Nat no Mundo (http://natnomundo.com/) e, hoje, escreve sobre literatura para o Estante Blog.
Natália Figueiredo

Natália Figueiredo

Natalia Figueiredo fez da escrita sua profissão. Começou a carreira no jornalismo impresso do Rio, mantém o blog de viagens Nat no Mundo (http://natnomundo.com/) e, hoje, escreve sobre literatura para o Estante Blog.

Um comentário em “A poesia de Adélia Prado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares