Cinco livros e cinco frases de Clarice Lispector

Há 39 anos, o Brasil perdia uma de nossas maiores autoras

No dia 9 de dezembro de 1977, Clarice Lispector nos deixava, a apenas um dia de seu aniversário. A autora chegou ao Brasil, em 1922, com apenas um ano de idade, fugindo com a família da perseguição aos judeus durante a Guerra Russa. Ucraniana naturalizou-se brasileira, proclamando-se pernambucana. Sua obra é repleta de cenas cotidianas simples e tramas psicológicas. Ela é uma das escritoras brasileiras mais importantes do século XX e a maior escritora judia desde Franz Kafka.

Relembre cinco frases e cinco livros essenciais da inesquecível Clarice Lispector:


A palavra é meu domínio sobre o mundo.

A hora da estrela

Macabéa vive sem saber para quê. Depois de perder a tia, viaja para o Rio de Janeiro, aluga um quarto, emprega-se como datilógrafa e se apaixona por Olímpio de Jesus – que logo a trai com uma colega de trabalho. Resenha: O último livro escrito por Clarice Lispector é também uma despedida. Lançado pouco antes de sua morte, A hora da estrela conta os momentos de criação de Rodrigo, o escritor que narra a história de Macabéa. Ela sabia que a morte estava próxima e coloca um pouco de si nas personagens. Ele, um escritor à espera da morte; ela, uma solitária que gosta de ouvir a rádio Relógio e que passou a infância no Nordeste, assim como Clarice. A despedida da autora é uma obra instigante e inovadora. Como diz Rodrigo, estou escrevendo na mesma hora em que sou lido. É a autora contando uma história e, ao mesmo tempo, revelando ao leitor seu processo de criação e sua angústia diante da vida e da morte.

 

a-hora-da-estrela-clarice-lispector
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.


O primeiro beijo e outros contos

A experiência do primeiro beijo é inesquecível, mesmo quando inesperado, como no conto-título deste livro. Também é inesquecível a ‘felicidade clandestina’ do contato com os primeiros livros. E uma galinha, como pode ser definida? A avó, homenageada no seu feliz aniversário, o que pensa ela ao olhar com distância para os familiares? Esses temas, ao mesmo tempo tão cotidianos e profundos, estão presentes nesta obra que reúne alguns dos textos mais marcantes de Clarice Lispector.

o-primeiro-beijo-e-outros-contos-clarice-lispector
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

 Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito.


Aprendendo a viver

Aprendendo a viver é uma seleção de crônicas confessionais escritas na década de 70. O livro reúne uma série de textos em que a escritora conta sua própria vida. Em primeira pessoa, Clarice detalha passagens de sua história, divagando sobre os temas variados, revelando particularidades de seu cotidiano e esmiuçando seu processo criativo. A escritora aproveitava seu espaço no jornal de formas variadas – ela discutia acontecimentos recentes, filosofava sobre a existência, tratava de acontecimentos cotidianos e até antecipava trechos de seus romances inéditos.

clarice-lispector-aprendendo-a-viver
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam.


A mulher que matou os peixes

A personagem Clarice pede perdão aos leitores por ter esquecido de alimentar os peixinhos de seu filho. Antes de contar como isto aconteceu, ela relembra histórias de bichos que passaram por sua vida, como a macaca Lizete, os cachorros Jack e Dilermando. Desta forma, ela afirma seu amor pelos animais e busca demonstrar que a morte dos peixinhos foi um ato involuntário.

clarice-lispector-a-mulher-que-matou-os-peixes
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome.


Correspondências

Correspondências traz 129 cartas trocadas com outros escritores, artistas, intelectuais e familiares, sendo 70 cartas de autoria de Clarice e 59 recebidas por ela. A coletânea reúne cartas, que foram selecionadas a fim de permitir a compreensão da produção literária da escritora, assim como um encontro com sua intimidade. O livro cobre quatro décadas da vida de Clarice Lispector, da década de 1940 até pouco antes da sua morte. Entre seus correspondentes estão o marido, Maury Gurgel Valente, os amigos Bluma Wainer e Fernando Sabino, até trocas mais pontuais, como as de Manuel Bandeira e Fernanda Montenegro.

clarice-lispector-correspondencias
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

 

Confira a obra completa de Clarice Lispector na Estante Virtual.


Qual o seu livro favorito de Clarice Lispector? Deixe seu comentário e participe!

Comentários

Rodrigo Espírito Santo

Rodrigo Espírito Santo

Colaborador em Estante Virtual
Mestre em Comunicação Social, MBA em Comunicação Corporativa, Pós-graduado em roteiro de audio visual. Mais de 15 anos de experiência em comunicação empresarial, endomarketing, redação publicitária, jornalística e de conteúdo para redes sociais.
Rodrigo Espírito Santo

Rodrigo Espírito Santo

Mestre em Comunicação Social, MBA em Comunicação Corporativa, Pós-graduado em roteiro de audio visual. Mais de 15 anos de experiência em comunicação empresarial, endomarketing, redação publicitária, jornalística e de conteúdo para redes sociais.

37 comentários em “Cinco livros e cinco frases de Clarice Lispector

  • 15.04.2016 a 1:15 pm
    Permalink

    Esse ano minha meta é ler um livro por semana, até agora está indo tudo bem

  • 05.02.2016 a 3:31 pm
    Permalink

    obrigado, gostei muito das dicas, na verdade estava precisando exatamente dessas explicações!

  • 17.01.2016 a 10:29 am
    Permalink

    Gostei da Publicação,

    Já conhece o Café Marita?

    É um CAFÉ GOURMET SOLÚVEL composto de grãos do tipo ARÁBICA (tipo A, exportação), ERVA MATE e GARCINIA CAMBOGIA.
    O Café Marita age em nosso organismo com grande efeito saciante, promove o aumento no processo metabólico e vai acelerar a queima de gordura de forma sustentável pois vai transformar a gordura em energia, partindo dai podemos falar que ele promove o processo de redução de medidas aumenta a disposição melhora funcionamento intestino, forte antioxidante além de melhorar seu humor e muitos outros benefícios que cada um dos ingredientes possui.

    Dúvidas envie WhatsApp (61) 8555-9230

  • 11.01.2016 a 2:29 pm
    Permalink

    Melhor livro de Clarice: O Livro dos Prazeres e a Paixão segundo G H entreb outros.

  • 31.12.2015 a 5:02 pm
    Permalink

    o primeiro qye li foi Um sopro de vida que estruturou todo o meu conceito de vida. Depois Felicidade Clandestina.

  • 30.12.2015 a 10:15 am
    Permalink

    Meu livro favorito da vida e a Hora da Estrela, me toca muito.

  • 29.12.2015 a 11:02 pm
    Permalink

    Meu livro preferido é “,Um Sopro de Vida”, questões sobre como escrever, quem sou eu, Deus, Morte???

  • 29.12.2015 a 4:01 pm
    Permalink

    “Água Viva” foi um livro que me prendeu desde o início.
    Há um conto, Felicidade Clandestina, que faz parte de uma coletânea de contos, que pra mim é o melhor texto que já li em toda minha vida.

  • 29.12.2015 a 11:32 am
    Permalink

    A paixão segundo G.H., livro que me trouxe inúmeras sensações e sentimentos, do medo indescritível à alegria de me reconhecer no universo de Clarice, mulher admirável, única.

  • 28.12.2015 a 1:58 pm
    Permalink

    Amo todas as Obras de Clarice inclusive as utilizo nas mi nhas aulas de
    Língua Portuguesa.

  • 28.12.2015 a 10:56 am
    Permalink

    Clarice, perfeita em toda a sua obra, falo dela e meu olho brilha… RS… Meu livro preferido é Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres…. O melhor!!!

  • 26.12.2015 a 6:54 pm
    Permalink

    Tudo de Clarice me emociona, Gostaria de ler ” LIBERDADE É POUCO O QUE DESEJO AINDA NAO TEM NOME

  • 26.12.2015 a 12:57 pm
    Permalink

    A paixão segundo GH.

  • 25.12.2015 a 3:28 pm
    Permalink

    Tudo dela é lindo e profundo, mas como tenho que escolher ,fico com Água Viva e A hora da Estrela, e o conto Laços de Família e uma obra prima de todos os contos.
    Clarice Lispector é insubstituível !!!

  • 25.12.2015 a 9:04 am
    Permalink

    Maça no escuro, é um livro denso e intenso narra um cotidiano rústico dos sentimentos . Tenho alguns livros dela, admiro-a sem dúvida está entre os melhores Escritores.

  • 23.12.2015 a 9:52 pm
    Permalink

    A maçã no escuro

  • 20.12.2015 a 9:42 pm
    Permalink

    A.hora da Estrela a personagem principal, me fez pensar, sonhar, me emocionei, ri com a simplicidade da mesma.

  • 19.12.2015 a 9:54 pm
    Permalink

    Onde Estivestes de Noite é erótico. A Descoberta do Mundo é abrangente. A Maçã no Escuro é uma viagem. Li toda a obra, todas as biografias. Sou viciada. Clarice é inclassificável.

  • 19.12.2015 a 7:28 pm
    Permalink

    Com certeza ÁGUA VIVA! É um esplendor. Já li e reli centenas de vezes nos meus 58 anos de vida.

  • 17.12.2015 a 5:29 pm
    Permalink

    A Paixão Segundo G.H. e Água Viva são duas maravilhas literárias. Clarice devia ter ganhado o Nobel de literatura, sem exageros.

  • 17.12.2015 a 2:22 pm
    Permalink

    Adoro Paixão segundo GH

  • 16.12.2015 a 12:02 pm
    Permalink

    Uma das perguntas de mais difícil resposta. De todos esses A hora da estrela é o mais instigante e desafiador.

  • 15.12.2015 a 8:55 am
    Permalink

    Li todos. Mas minha vida deu uma reviravolta – pra melhor – com PERTO DO CORAÇÃO SELVAGEM: Intimista e sutilmente provocador.

  • 14.12.2015 a 9:45 pm
    Permalink

    Estou relendo A Hora da Estrela. Ganhei esse livro em 1999 de um amigo.

  • 14.12.2015 a 9:39 pm
    Permalink

    Amo todos os livros da genial Clarice, mas meu preferido é Água Viva, que, por “acaso”, foi o que inaugurou Clarice em mim.

  • 14.12.2015 a 5:15 pm
    Permalink

    Sou apaixonado pelo livro “a hora da estrela”, não sei se é pela simplicidade de personagem “Macabea” ou pelos pensamentos soltos da autora que te leva a refletir sobre a vida. Love Clarice! 👏🏾👏🏾👏🏾👏🏾

  • 14.12.2015 a 5:03 pm
    Permalink

    A Paixão Segundo GH

  • 13.12.2015 a 5:30 am
    Permalink

    Adoro “Água Viva” e “Laços de Família”.

  • 11.12.2015 a 3:20 pm
    Permalink

    o livro correspondencias

  • 11.12.2015 a 11:53 am
    Permalink

    Toda razão, Marcelo.
    Já corrigimos a foto.
    Obrigado pelo toque.
    abraços e boas leituras.

  • 10.12.2015 a 10:02 am
    Permalink

    A obra “A maçã no escuro” serviu de base para a tese de conclusão da Especialização em Literatura.

  • 10.12.2015 a 7:20 am
    Permalink

    O post é legal em lembrar de Clarice, mas a mulher na foto NÃO é a escritora, e sim a atriz Rita Elmôr, que protagonizou um espetáculo há uns 15 anos com texto da Clarice. Seria melhor usar uma foto da verdadeira escritora, e não de uma sósia.

  • 10.12.2015 a 2:31 am
    Permalink

    Por excelência, o livro que mais gosto de Clarice Lispector é PERTO DO CORAÇÃO SELVAGEM. Para mim OBRA PRIMA DA LITERATURA BRASILEIRA!!!

  • 09.12.2015 a 6:15 pm
    Permalink

    Entre todos, prefiro sempre ” A Cidade sitiada”, é bem-humorado, divertido e provocador como os outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares