Dia Nacional da Inovação: Conheça as obras de pesquisadores brasileiros

Veja oito pesquisadores e suas contribuições para a ciência

Passando pela astronomia, física, geografia, neurociência e a área da saúde, o Brasil é um celeiro de novos talentos na ciência, mas que nem sempre recebem a atenção devida. Neste Dia Nacional da Inovação, queremos ressaltar pesquisadores brasileiros que fizeram a diferença em suas áreas de atuação, sendo referências mundiais e compartilhando o conhecimento através de suas obras. Nesses 500 anos de história, muitos nomes destacaram-se exponencialmente e aqui estão apenas alguns. Acompanhe:

Pílulas de Neurociência para uma Vida Melhor – Suzana Herculano Houzel

A Dra. Suzana estuda o cérebro humano e foi a primeira cientista brasileira a dar uma palestra na Conferência TED Global. Sua grande contribuição para a ciência foi a criação de uma forma de comparar o número de neurônios em cérebros de diferentes animais, usando o que ela chama de “sopa cerebral”. Seu método de dissolução das membranas celulares para fazer uma sopa, usando simples detergente, destrói as membranas das células, mas deixa os núcleos intactos. Isso permite que pesquisadores contem facilmente as células cerebrais através de um microscópio. Usando esse método, ela conseguiu, pela primeira vez na história, contar com precisão o número de neurônios do cérebro humano: 86 bilhões.

Conhecer o funcionamento do cérebro nos ajuda a lidar com diversos aspectos da vida: da resolução de conflitos à melhor forma de chegar a resultados mais produtivos; da criação de filhos carinhosos e autoconfiantes à manutenção da paixão no relacionamento. Com o texto informativo e agradável que a levou às colunas de jornais como O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo e delas para o quadro “NeuroLÓGICA” do Fantástico, Suzana Herculano-Houzel apresenta aqui a neurociência nossa de cada dia e a lógica por trás de comportamentos humanos banais, e mostra como as descobertas científicas podem nos permitir alcançar mais saúde, satisfação e bem-estar.

pilulas-de-neurociencia-para-uma-vida-melhor-suzana-herculano-houzel
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Criação Imperfeita – Marcelo Gleiser

Marcelo Gleiser é um físico, astrônomo, professor e escritor brasileiro, conhecido inclusive nos Estados Unidos por seus lecionamentos e pesquisas científicas. Escreveu sete livros e publicou três coletâneas de artigos e, em 2007, foi eleito membro da Academia Brasileira de Filosofia. Um tema recorrente em seus trabalhos é o debate entre as visões de mundo religiosas e científicas. Um de seus livros, “Criação Imperfeita”, argumenta que a crença de pesquisadores de que exista algum sentido oculto no universo é uma contaminação da religião sobre a ciência, um ato de fé incompatível com a racionalidade. Segundo ele, temos que derrubar o mito de que o mundo é perfeito, já que a natureza tem nos mostrado justamente o contrário: que suas leis são complexas, seus elementos irregulares e assimétricos, e que a vida na forma como conhecemos só surgiu devido a uma série de acontecimentos cósmicos improváveis que culminaram em um planeta habitável.

criacao-imperfeita-marcelo-gleiser
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Por uma Geografia Nova – Milton Santos

Há cerca de vinte anos, quando foi publicada a primeira edição de Por Uma Geografia Nova, a geografia vivia uma crise interna no mundo todo, impondo à ciência a necessidade de discussões de ordem metodológica, conceitual e epistemológica. A publicação deste livro contribuiu para a renovação crítica da geografia: “A verdade, porém, é que tudo está sujeito à lei do movimento e da renovação, inclusive as ciências. O novo não se inventa, descobre-se”, propõe o autor na introdução deste que se tornou um livro clássico desde então. Milton Santos contribuiu com esta obra para a superação dos impasses que se apresentavam, propondo uma análise acurada do objeto da ciência: o espaço, mostrando a necessidade de torná-lo verdadeiramente humano, relacionando-o com outras disciplinas afins.

por-uma-geografia-nova
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Uma História da Física no Brasil – Jose Leite Lopes

Essa é uma reunião de textos históricos de autoria de José Leite Lopes que conformam um quadro que revela raízes da cultura brasileira contemporânea. Dá uma visão geral da formação da Física no Brasil. O texto foi organizado em quatro capítulos que explicam facetas da atuação de um cientista brasileiro profundamente ligado às contingências e significados de seu tempo. José Leite Lopes foi fundamental para criação e consolidação da física teórica no Brasil. Participou de articulações para criar o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e outras instituições importantes, como a Comissão Nacional de Energia Nuclear e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

uma-historia-da-fisica-no-brasil-jose-leite-lopes
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Vivendo Com as Estrelas – Duília de Mello

Você sabe para que serve a astronomia? Como é o dia de um astrônomo? Tem curiosidade em saber onde ficam os grandes observatórios do Brasil e do mundo? Ou como se tornar um astrônomo amador? Prepare-se para embarcar nesta viagem pelos bastidores da ciência ao lado de Duília de Mello, a astrônoma brasileira que trabalha na NASA, a Agência Espacial Americana. A autora fala de sua vida profissional e dá uma aula de astronomia, essa área fascinante ainda pouco conhecida pelos jovens estudantes.

vivendo-com-as-estrelas-duilia-de-mello
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Descobrindo a Estrutura do Universo – Jesus de Paula Assis

Um dos mais famosos cientistas brasileiros de todos os tempos, Cesare Mansueto Giulio Lattes revolucionou o estudo da física no país. Entre suas conquistas mais famosas, confirmou a existência da partícula conhecida como méson pi, responsável pelo comportamento das forças nucleares. Este livro faz parte da série ‘Perfis Brasileiros’. A proposta da série é unir em um só livro uma entrevista inédita do autor, artigos não publicados, iconografia, cronologia da vida profissional e bibliografia dos trabalhos. Este volume da série, traz um estudo sobre a física da partícula realizado por Lattes.

descobrindo-a-estrutura-do-universo-jesus-de-paula-assis
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Oswaldo Cruz e Carlos Chagas: o Nascimento da Ciência no Brasil – Moacyr Scliar

O escritor e médico Moacyr Scliar traça em Oswaldo Cruz e Carlos Chagas – o nascimento da Ciência no Brasil o quadro histórico no qual esses dois cientistas brasileiros atuaram, desvendando os paralelos de suas carreiras. Ambos enfrentaram preconceitos de colegas e até da população que tentavam salvar. Ambos foram reconhecidos pela comunidade científica internacional numa época em que a ciência brasileira era incipiente.

Oswaldo Cruz (1872-1917) foi um cientista, médico, bacteriologista, epidemiologista e sanitarista brasileiro, pioneiro no estudo de doenças tropicais e da medicina experimental no Brasil. Cruz coordenou campanhas para erradicação da febre amarela, varíola e eliminação dos focos de insetos transmissores de doenças tropicais no Brasil. Com o objetivo de erradicar as moléstias contagiosas, gerou uma campanha de vacinação forçada, que acabou sendo conhecida como a Revolta da Vacina. O ato salvou a vida de muitas pessoas. Carlos Chagas (1879-1934) colaborou, em 1905, nos esforços para a erradicação da malária na cidade de Itatinga, no estado de São Paulo. Ficou conhecido nos meios científicos ao defender o combate da malária através do uso de inseticida, formulando a teoria da transmissão domiciliar da doença. Chagas dedicou-se também à pesquisa de outras doenças endêmicas. Por exemplo, descreveu o tripanossoma – o protozoário causador da doença de Chagas – dando-lhe o nome de Tripanossoma cruzi, em homenagem ao mestre Oswaldo Cruz.

Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Gostou? E quais outros cientista brasileiros você indicaria?

Comentários

Natália Figueiredo

Natália Figueiredo

Jornalista Multimídia em Estante Virtual
Natalia Figueiredo fez da escrita sua profissão. Começou a carreira no jornalismo impresso do Rio, mantém o blog de viagens Nat no Mundo (http://natnomundo.com/) e, hoje, escreve sobre literatura para o Estante Blog.
Natália Figueiredo

Natália Figueiredo

Natalia Figueiredo fez da escrita sua profissão. Começou a carreira no jornalismo impresso do Rio, mantém o blog de viagens Nat no Mundo (http://natnomundo.com/) e, hoje, escreve sobre literatura para o Estante Blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares