Cinco livros e cinco frases de Miguel de Cervantes

(0 Estrelas - 0 Votos)

Cervantes, um dos mais influentes autores da história, nascia há 470 anos.

Sabe o que Alexandre Dumas, Mark Twain e Machado de Assis têm em comum? Muita coisa na verdade. Todos são autores de relevância histórica indiscutível cujos livros ainda hoje fascinam milhares de pessoas ao redor do mundo. Claro. Mas, além disso, ambos partilham a mesma paixão e influência: Miguel de Cervantes. É possível encontrar referências sobre Dom Quixote nas obras desses três mestres e de muitos outros. No aniversário de Miguel de Cervantes, o Estante Blog celebra seu legado com cinco frases e cinco livros que você não deve deixar de ler. Confira!


Novelas exemplares

novelas-exemplares

Entre 1590 e 1612, Miguel de Cervantes escreveu uma série de novelas curtas. Os doze textos foram publicados juntos, em 1613, com o título de Novelas exemplares de honestíssimo entretenimento. Uma obra madura, em que o escritor demonstra ter adquirido plena habilidade de sua arte. É o resultado de uma reflexão do autor sobre os limites e as possibilidades da novela curta. Em 2015, foi lançado pela editora Cosac Naify uma edição revisada e atualizada (capa abaixo).


Amor e desejo são coisas diferentes. Nem tudo o que se ama se deseja e nem tudo o que se deseja se ama.


Dom quixote

dom quixote

Dom Quixote de la Mancha não tem outros inimigos além dos que povoam sua mente enlouquecida. Seu cavalo não é um alazão imponente, seu escudeiro é um simples camponês da vizinhança e ele próprio foi ordenado cavaleiro por um estalajadeiro. Para completar, o narrador da história afirma se tratar de um relato de segunda mão, escrito pelo historiador árabe Cide Hamete Benengeli, e que seu trabalho se resume a compilar informações. Provavelmente, esta é a aventura mais apaixonante da literatura.


A ausência cura o amor.


A novela do curioso impertinente

A novela do curioso impertinente

Esta é a história mais conhecida contada por Dom Quixote em sua aventura épica. Numa taberna, enquanto Dom Quixote dorme, o vigário da aldeia lê a história de um cavaleiro que padecia de estranha obsessão: para saber se a bela esposa o trairia no futuro, ele resolve testar sua fidelidade com seu melhor amigo. O desfecho deste triângulo amoroso vai surpreender até o leitor mais sagaz.


Aquele que lê muito e anda muito, vê muito e sabe muito.


A ciganinha

ciganinha

A história de um nobre que se perde de amores por uma bela cigana, de seu nome Preciosa. Posto isto, o rapaz decide levar a vida nómada característica dos ciganos para provar o seu amor por Preciosa. Passam-se algumas peripécias, naturalmente, senão a história ficava curta demais, e os jovens acabam por ficar juntos – com o bónus de a cigana descobrir que, afinal, também é nobre.


A riqueza, não se mede pelos bens que se possui, mas sim pelo bem que se faz.


O colóquio dos cães

o-coloquio-dos-caes

O colóquio dos cães é uma das 12 histórias publicadas por Cervantes em 1613 sob o título Novelas exemplares, é uma conversa entre os cães Cipião e Berganza, que guardam o Hospital da Ressurreição em Valladolid, na Espanha. Ao perceber que adquiriu a faculdade de falar, Berganza decide contar a Cipião suas experiências servindo a distintos amos, em lugares como Sevilha, Córdoba e Granada. A partir da estrutura básica da novela picaresca, Cervantes questiona pressupostos e técnicas desse tipo de narrativa, refletindo sobre as relações entre literatura e realidade.


Quem perde seus bens perde muito; quem perde um amigo perde mais; mas quem perde a coragem perde tudo.


Qual o seu personagem favorito de Cervantes? Deixe seu comentário e participe da conversa. 


Quer receber dicas semanais de leitura?

Assine e receba dicas fresquinhas em seu e-mail toda semana.

Comentários

Natália Figueiredo

Natália Figueiredo

Jornalista Multimídia em Estante Virtual
Natalia Figueiredo fez da escrita sua profissão. Começou a carreira no jornalismo impresso do Rio, mantém o blog de viagens Nat no Mundo (http://natnomundo.com/) e, hoje, escreve sobre literatura para o Estante Blog.
Natália Figueiredo

Natália Figueiredo

Natalia Figueiredo fez da escrita sua profissão. Começou a carreira no jornalismo impresso do Rio, mantém o blog de viagens Nat no Mundo (http://natnomundo.com/) e, hoje, escreve sobre literatura para o Estante Blog.

2 comentários em “Cinco livros e cinco frases de Miguel de Cervantes

  • 24.08.2017 a 6:04 pm
    Permalink

    Gostei muito,são frases maravilhosas.

  • 18.03.2017 a 7:09 pm
    Permalink

    muito bom o seu artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares