Séries literárias que marcaram época

Sagas inesquecíveis dos anos 70, 80 e 90

Imagine um tempo em que Jogos Vorazes, Divergente, Crepúsculo, Cinquenta Tons de Cinza e, até mesmo, Harry Potter ainda não tinham sido escritos. Seja bem-vindo ao final do século XX. Pouca gente lembra, mas os leitores dos anos 70, 80 e 90 não tinham do que reclamar quando o assunto era séries literárias. As listas dos mais livros mais vendidos eram frequentemente ocupadas por mundos fantásticos e universos imaginários. Como recordar é viver e uma boa parte do público da nossa rede não tem idade para ter vivido esses fenômenos literários, separamos uma lista de cinco séries que marcaram época e, talvez, você não conheça. Confira!

Ramsés, de Christian Jacq

Ao recriar a grandiosidade e o mistério dos tempos antigos, Christian Jacq retrata, como nunca se fez antes, o magnífico faraó Ramsés, cujo reinado se encontra talhado em esculturas colossais. Pertencente à XIX dinastia do Egito Antigo, Ramsés soube cultivar a sabedoria, a justiça e a prosperidade. Abençoado por Sethi e amado pelo povo, ele reinou por mais de 60 anos às margens do Nilo, a terra do misticismo e do encantamento. A saga é formada cinco volumes: O filho da luz, O templo de milhões de anosA batalha de KadeshA dama de Abu-Simbel e Sob a acácia do ocidente.

Clique na imagem e confira na Estante Virtual

As Brumas de Avalon, de Marion Zimmer Bradley

Antes de Katniss Everdeen inspirar uma geração de heroínas, As Brumas de Avalon fez história em 1979. A obra, de quatro volumes, ambienta a lenda do Rei Artur a partir da perspectiva das personagens femininas. As aventuras de Guinevere, Morgana e Morgause marcaram época e impulsionaram o protagonismo das mulheres na cultura pop. Há quem diga, aliás, que sem as guerreiras de Avalon, não teríamos a Elsa de Frozen. Assim caminha a humanidade.

 

Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Fronteiras do Universo, de Philip Pullman

A série britânica de fantasia, formada pelos livros A bússola de ouro (1995), A faca sutil (1997) e A luneta âmbar (2000), segue as aventuras de duas crianças, Lyra Belacqua e Will Parry, em sua jornada por diversos universos paralelos. Apesar de ser contemporânea da saga do bruxinho Harry Potter, a história de Pullman usava o universo fantástico como um pano de fundo para discutir questões profundas, como filosofia e teologia.

O sucesso da obra de J.K. Rowling acabou provocando uma corrida dos estúdios cinematográficos pelo próximo sucesso infantojuvenil de ambientação mágica. A produtora New Line Cinema lançou uma adaptação de A bússola de ouro em 2007. Para evitar polêmicas, o filme foi completamente despido de qualquer subtexto filosófico ou (anti) religioso.

Clique na imagem e confira na Estante Virtual

 Operação Cavalo de Tróia, de J.J. Benítez

E se lhe disséssemos que, nos anos 70, os Estados Unidos construíram uma máquina do tempo e mandaram um major do exército para os tempos de Jesus, para ele viver infiltrado entre os apóstolos? Essa é a história de Operação Cavalo de Tróia, um dos maiores sucessos editoriais dos anos 80 e 90 no Brasil. Compilada pelo espanhol J.J. Benítez (ele afirma que é tudo verdade e que simplesmente adapta os dossiês de um informante anônimo), a série gerou nove livros, o último publicado em 2011. Apesar de não ter mais o mesmo impacto de outrora, ainda hoje há ferrenhos defensores de suas teorias que mantém a chama da saga de ficção-científica-conspiratória-cristã viva e em atividade.

Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Os Pilares da Terra, de Ken Follett

Os Pilares da Terra é um díptico (série de dois tomos) britânico de ficção histórica, com o primeiro volume escrito em 1989. Emocionante e pontuado de detalhes históricos, a obra traça o panorama de um tempo conturbado, cheio de conspirações e violência. Até hoje foram vendidos mais de 18 milhões de exemplares em 30 idiomas. Em 2007, o segundo volume foi publicado e intitulado O mundo sem fim, onde a ação se desenrola 157 anos depois. A série deu origem a uma produção televisiva homônima em 2012.

Clique na imagem e confira na Estante Virtual

 

Qual é a sua série literária favorita? Deixe seu comentário e participe da conversa.

Comentários

8 comentários em “Séries literárias que marcaram época

  • 28.07.2015 a 8:17 pm
    Permalink

    As brumas….
    Comprei em 1988…
    Amo!

  • 28.07.2015 a 8:29 pm
    Permalink

    As Brumas de Avalon.

  • 31.07.2015 a 8:04 pm
    Permalink

    Muito boa serie tb é “A torre negra” do Stephan King

  • 01.08.2015 a 12:51 am
    Permalink

    A série: Ayla, a filha das cavernas. De Jean M. Auel.

  • 01.08.2015 a 1:34 am
    Permalink

    Amo séries!!!
    Minhas favoritas:
    – As Memórias de Cleopatra (Margaret George)
    – As Crônicas de Arthur (Bernard Cornwell – aliás, amo as séries do Cornwell)
    – Sevenwaters (Juliet Marillier)
    – Outlander (Diana Gabaldon)

  • 02.08.2015 a 10:59 am
    Permalink

    Acho que faltou falar da série dos Karas, do Pedro Bandeira. Foi através dela que me apaixonei pela leitura. As aventuras de Miguel, Crânio, Calú, Magrí e Chumbinho marcaram minha adolescência!

  • 03.08.2015 a 9:45 am
    Permalink

    As Brumas de Avalon

  • 24.05.2016 a 12:48 pm
    Permalink

    Ayla. Segunda vez que vejo alguém que leu esta série e não foi indicação minha. Reza uma lenda que haveria um sexto livro, mas… só conheço até então os cinco mesmo. Uma das minhas favoritas, vontade reler agora.

    Torre negra é ótima também, uma das melhores obras do mestre S.King.
    Os Karas \o/ não li todos, mas gostei bastante dos que li.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares