Honoré de Balzac e suas obras-primas

Os livros mais marcantes da carreira do autor francês

Honoré de Balzac nasceu em Tours, França, em 20 de maio de 1799, e faleceu, em Paris, no dia 18 de agosto de 1850. Foi um escritor reconhecido, principalmente, por suas abordagens psicológicas. Sua importância, entre muitos fatores, pode ser comprovada pelos nomes que influenciou na literatura, como Marcel Proust, Émile Zola, Charles Dickens, Fiódor Dostoiévski, Gustave Flaubert, Henry James, Machado de Assis, Castelo Branco e Ítalo Calvino.

O trabalho de Balzac sobreviveu ao autor, às suas idiossincrasias, vaidades, aos seus desastres financeiros e amorosos. Sua mente prodigiosa concebeu um mundo muito maior do que os seus contemporâneos alcançavam. E sua obra projetou-se no tempo como um dos momentos mais preciosos da li­teratura universal.

Em sua homenagem, selecionamos 5 obras que ilustram a complexidade do trabalho desenvolvido por Honoré de Balzac.

Este é o título pelo qual Honoré de Balzac decidiu chamar todo o conjunto de sua obra, com exceção de alguns textos iniciais, e que constitui 89 romances, novelas e histórias curtas, em sua maior parte romances, novelas e contos, que retratam principalmente a ascensão da burguesia, ocorrida à época da Restauração Francesa.

a comedia humana
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Romance dividido em seis partes e escrito entre 1829 e 1842. Título mais conhecido do autor, foi este romance que originou o termo “balzaquiana” para designar mulheres mais maduras. Aqui, o autor penetra de maneira ampla e generosa na alma feminina, sendo considerado um precursor do feminismo, ao mostrar Julie, a infeliz heroína, às voltas com problemas fundamentais da vida amorosa e sentimental das mulheres e com o fracasso do casamento. Temas tabus até então.

a mulher trinta anos
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Primeiro grande romance de Honoré de Balzac, escrito em 1833. Neste livro, o autor francês compõe, por meio de personagens fortes, um amplo estudo ficcional sobre a futilidade pequeno-burguesa, sobre o poder absoluto que o dinheiro exerce sobre a vida e o caráter das pessoas, sobre a frustração amorosa e sobre a índole humana. Ele aproveita para depositar sua reflexão sobre a sociedade francesa do século XIX.

eugenia grandet
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Por volta de 1830, aos trinta e poucos anos de idade, Balzac elegeu seu projeto de vida: escrever uma série de romances, novelas e contos que retratassem a sociedade de sua época em todos os seus aspectos, um retrato abrangente da vida francesa que, segundo o autor, realizaria pela pena o que “Napoleão não conseguiu concluir pela espada”. E, caso esse ambicioso panorama tenha um centro, este necessariamente deve ser Ilusões perdidas, o mais extenso dos romances escritos por Balzac.

ilusoes perdidas
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

O pai Goriot é um livro onde se cruzam intrigas e personagens. Além do personagem-título, o autor apresenta um universo que abrange desde o submundo do crime – representado por Vautrin, misterioso e tentador – até os toucadores das damas da alta sociedade. Mas o verdadeiro protagonista é Eugène de Rastignac, jovem estudante provinciano que procura sucesso na sociedade parisiense que acaba de descobrir. Nesse universo, a aprendizagem do jovem e ingênuo Rastignac precisa passar por diversas tentações, corrupção e até o assassinato.

o pai goriot
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

 

Qual seu livro preferido de Honoré de Balzac? Compartilhe e participe da conversa.


Quer receber dicas semanais de leitura?

Assine e receba dicas fresquinhas em seu e-mail toda semana.

Comentários

Um comentário em “Honoré de Balzac e suas obras-primas

  • 20.05.2016 a 9:54 pm
    Permalink

    Gostaria de ler as obras do escritor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares