Cinco livros e cinco curiosidades sobre Mário Prata

O autor e dramaturgo Mário Prata completa 70 anos no dia 11 de fevereiro.

Confira cinco livros e cinco curiosidades sobre o nosso ilustre aniversariante de hoje:

1 – O Cordão Umbilical, sua primeira peça teatral, estreou com críticas super positivas. A Folha de S. Paulo fez um elogio derramado ao espetáculo em maio de 1970: “O Cordão Umbilical é explosão de vitalidade, esta densa, ainda imperfeita e entusiasmante vitalidade que se derrama sobre o teatro brasileiro. Deve ser visto”

Diário de um Magro

Prata passou sua vida a limpo e descobriu que perdeu alguns vícios, entre eles o do cigarro (e não engordou nem um quilinho), mas ganhou um impossível de superar: o vício em… spa (ele já esteve lá 104 vezes!). Também pudera. Frequentam o mesmo spaço Antonio Fagundes, Benedito Ruy Barbosa, Fernando Morais, Ricardo Kotscho, Reginaldo Leme, Paulo Caruso – cujas ilustrações são um delicioso recheio do livro. Entre, fique à vontade. Pode degustar Diário de um magro como se ele contivesse doze mil calorias. Mas cuidado: Mario Prata também vicia. E afirma: rir faz emagrecer.

Veja o livro
Veja o livro

 

 

2 – Na televisão, sua estreia foi com a telenovela Estúpido Cupido (1976/1977), seu maior sucesso na TV e também a última novela em preto e branco da televisão brasileira.

 

Minhas Vidas Passadas a Limpo

Você acredita em reencarnação? E se você pudesse conversar com as pessoas que você foi em outras vidas? Este livro traz o relato dos engraçados diálogos entre o autor, um médico e seis desses personagens, que vão desde Ana de Betânia, a irmã de Lazaro, Anhanga, o homossexual inglês Johnny até o índio brasileiro presente no dia do descobrimento do Brasil.

Veja o livro
Veja o livro

3 – Entre os cerca de 18 prêmios nacionais e internacionais que recebeu pelas suas criações, Mário Prata foi vencedor do Prêmio SCRIPT na European Script Found, pelo roteiro de O Testamento do Senhor Napumoceno da Silva Araújo, em Londres.

 

Os Anjos de Badaró

Em 2000, quando a internet começa, de fato, a invadir e a dominar a vida das pessoas, Mário Prata decidiu, de forma pioneira, experimentar esta nova ferramenta de comunicação. Os anjos de Badaró foi escrito, ao longo de seis meses, pela internet, através do seu site. Enquanto o autor criava diariamente novas linhas deste livro, milhares de pessoas acompanhavam ao vivo, letra a letra, o novo romance que nascia. Mais interessante que isso, talvez seja voltar num tempo nem tão distante assim e acompanhar a trama desta comédia policial na qual os personagens tentam desvendar os mistérios da vida de Badaró ao mesmo tempo em que se veem diante dos mistérios da informática e da internet. Um momento único em que palavras como disquete, memória RAM, inicializar e site se tornavam uma realidade. Uma história imperdível e divertidíssima, com mortes, sexo, mistério e tudo o que pode resultar desta interessante combinação.

Veja o livro
Veja o livro

4 – Prata escreveu sete novelas e dezenas de livros adultos e infanto-juvenis ao longo da carreira, sendo que nove deles estiveram nas listas de Dez Mais Vendidos, chegando a liderá-las por seis vezes.

 

Sete de Paus

Em Sete de Paus, o leitor é conduzido por um enredo à altura dos clássicos do gênero, mas com um ingrediente que faz toda a diferença: seu peculiar humor. A trama tem início quando Hans Schneider, professor da Universidade Federal de Florianópolis, de reputação inabalável, aparece morto com um tiro na testa e com o próprio pênis enfiado na boca. Na virilha, uma carta de baralho: o sete de paus. Durante a investigação, ocorre outro assassinato com as mesmas características, o que leva a polícia a trabalhar com a hipótese de se tratar de um serial killer. Qual o motivo e, principalmente, quem estaria por trás desses crimes era uma pergunta que só o agente federal Ugo Fioravanti Neto e o seu jovem parceiro Darwin Matarazzo poderiam responder. E tinha de ser rápido – antes que o assassino em série fizesse mais uma vítima.

Veja o livro
Veja o livro

5 – Com catorze anos de idade, Prata já escrevia “numa velha Remington no laboratório de meu pai (…) crônicas horríveis, geralmente pregando a liberdade e duvidando da existência de Deus”. Com esta idade começou a escrever em A Gazeta de Lins, assinando uma coluna social sob o pseudônimo Franco Abbiazzi.

 

Minhas mulheres e meus homens

Sim, você os conhece – todos esses homens e mulheres. Porque são famosos. Ou porque são iguais aos amigos que você tem, aos seus pais distantes (ou muito próximos), aos filhos, aos amantes que teve ou planeja ter. Minhas Mulheres e meus homens é uma agenda íntima, decifrada em histórias deliciosas. Um retrato da família brasileira, com todos os seus pecados e virtudes. É também uma espécie de autobiografia de Mario Prata, que além de escritor famoso é um divertidíssimo contador de histórias.

Veja o livro
Veja o livro

 

Qual o seu livro favorito de Mário Prata? Deixe seu comentário e participe da conversa.

Comentários

Um comentário em “Cinco livros e cinco curiosidades sobre Mário Prata

  • 15.02.2016 a 8:56 pm
    Permalink

    Este também é ótimo e imprescindível para quem pretende visitar Portugal:

    Dicionario de Português Schifaizfavoire

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares