5 sugestões no Dia do Quadrinho Nacional

(0 Estrelas - 0 Votos)

Dicas para quem quer descobrir os novos quadrinhos brasileiros

Quando pensamos em história em quadrinhos produzida no Brasil, Mauricio de Sousa e os personagens da Turma da Mônica são as primeiras referências. Na sequência, alguns lembrarão de Ziraldo e a Turma do Pererê. Talvez Chiclete com Banana seja uma publicação citada pelos mais experientes no gênero. Ou Henfil. Mas é revigorante saber que as HQs nacionais continuam em processo de constante renovação e crescimento. O Estante Blog antecipa a comemoração do Dia do Quadrinho Nacional, celebrado em 30/01, com uma lista de cinco obras brasileiras que merecem a sua atenção.

Garra Cinzenta, de Francisco Armond e Renato Silva

Durante mais de 70 anos, a Garra Cinzenta permaneceu como uma das obras mais cultuadas, discutidas e pouco conhecidas da história dos quadrinhos no Brasil. Lançada em 1937, no jornal A Gazeta, tornou-se um sucesso imediato, não só no Brasil como também no exterior, tanto que chegou a ser publicada no México e na Europa. Segundo vários estudiosos, teria influenciado HQs italianas e até a editora norte-americana Marvel Comics. No entanto, em meio a esse sucesso, a série deixou de ser produzida, deixando alguns mistérios: por que a paralisação? Quem seria Francisco Armond, que assinava os roteiros?

Agora a série volta a ser publicada, em uma edição de luxo, integral, pela Editora Conrad. Além de diversão garantida, é uma HQ com valor de documento histórico, um retrato especial da transformação pela qual passava a cidade de São Paulo na década de 1930.

Veja o livro
Veja o livro

 

Bando de dois, de Danilo Beyruth

Paisagens desoladas, bandidos mal-encarados, povoados miseráveis no deserto, tesouros escondidos e trens carregados de dinamite. Não. Não estamos falando de um filme de Sergio Leone. Bando de dois leva para o cangaço o clima dos westerns italianos, resgatando a aventura nas HQs brasileiras. Na história, dois últimos sobreviventes de um bando de vinte cangaceiros partem em busca das cabeças decepadas de seus companheiros. Cada um com os seus motivos.

Veja o livro
Veja o livro

 

Prontuário 666: Os anos do cárcere de Zé do Caixão, de Samuel Casal

Zé do Caixão é um dos personagens mais famosos e assustadores do cinema de terror do mundo, e Prontuário 666 é a história em quadrinhos que precede o filme Encarnação do Demônio.

A história se passa durante os 40 anos em que Zé do Caixão esteve preso, revelando o seu verdadeiro nome, bem como as terríveis experiências que o personagem promove na cadeia que ele chama de “zoológico humano”. Com argumento e co-roteiro de Adriana Brunstein, Prontuário 666 (número da ficha do personagem no sistema carcerário) é a melhor introdução para o novo mundo de Zé do Caixão.

Veja o livro
Veja o livro

 

Sábado dos meus amores, de Marcello Quintanilha

As crônicas visuais contidas na obra revelam o lirismo e a loucura que as situações do dia a dia podem ter. O voo solitário de uma borboleta. Um jogo de loteria. O primeiro amor de uma moça recém-alfabetizada. Um torcedor apaixonado e cheio de superstições. Nesta obra, Quintanilha extrai o cômico, o trágico e todo o caráter universal de situações e personagens aparentemente banais.

Veja o livro
Veja o livro

 

Diomedes, de Lourenço Mutarelli

O protagonista não é um tipo durão, envolvido com perigosas intrigas e belas mulheres. É um delegado aposentado, gordo e sedentário, em busca de uns trocados para completar o orçamento. Nunca resolveu um caso, e passa a maior parte do tempo bebendo e fumando em seu escritório imundo. No entanto, ao partir no encalço do há muito desaparecido mágico Enigmo, seu cotidiano ordinário fica para trás. Em busca da sorte grande e metido em circunstâncias cada vez mais desfavoráveis em seu caminho repleto de figuras bizarras, Diomedes será obrigado a usar todo o talento que jamais imaginou possuir para desvendar o ‘Enigma de Enigmo’.

Veja o
Veja o livro

 

Qual o seu quadrinho nacional favorito? Deixe sua opinião e participe da conversa.

Comentários

Rodrigo Espírito Santo

Rodrigo Espírito Santo

Colaborador em Estante Virtual
Mestre em Comunicação Social, MBA em Comunicação Corporativa, Pós-graduado em roteiro de audio visual. Mais de 15 anos de experiência em comunicação empresarial, endomarketing, redação publicitária, jornalística e de conteúdo para redes sociais.
Rodrigo Espírito Santo

Rodrigo Espírito Santo

Mestre em Comunicação Social, MBA em Comunicação Corporativa, Pós-graduado em roteiro de audio visual. Mais de 15 anos de experiência em comunicação empresarial, endomarketing, redação publicitária, jornalística e de conteúdo para redes sociais.

Um comentário em “5 sugestões no Dia do Quadrinho Nacional

  • 29.01.2016 a 8:41 pm
    Permalink

    Chiclete com Banana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares