Três livros sobre a relação entre professor e aluno

 15 de outubro é dia do professor

O dia do professor começou a ser comemorado em 1947, quando uma escola de São Paulo realizou uma confraternização com pais e alunos para evitar a estafa de um período letivo muito grande. Apesar de cansativa, poucas profissões proporcionam a realização de formar cidadãos mais preparados para o futuro. Essa é uma relação delicada, difícil e, por muitas vezes, desafiadora. Confira abaixo três obras que tratam dessa troca de experiências e conhecimento que faz do ensino um processo de crescimento, tanto para o aluno quanto para o mestre.

 

entre os muros da escola
Veja o livro

Entre os muros da escola

Filho de professores, o francês François Bégaudeau foi cantor de banda punk, estudou literatura e escritor. Mas ele é mais famoso por este livro, que conta sua história como professor de escola pública.

Poucas obras expõem de forma tão crua a realidade de um sistema educacional que sofre para lidar com a diversidade cultural da sala de aula, a falta de estrutura familiar e todos os outros fatores culturais e econômicos que acabam atuando como obstáculos do aprendizado. Um livro tão contundente que virou filme e ganhou a Palma de Ouro em Cannes em 2008.

 

Veja o livro
Veja o livro

Lutando Contra as Trevas

Anne Sullivan nasceu pobre. Perdeu um irmão com tuberculose. Sofreu abuso do pai alcoólatra e, aos cinco anos, quase ficou cega em função de um tracoma e foi abandonada num orfanato junto com o outro irmão, que morreu pouco depois.

Quando o presidente da secretaria estadual de instituições de caridade Frank Sanborn, visitou o orfanato, Anne literalmente se jogou aos seus pés e chorou: ” Sr. Sanborn, eu quero ir para a escola.”

Depois de uma série de operações, Anne se graduou como a oradora da sala e começou sua longa carreira como professora de Helen Keller. Quem é Helen Keller, você pergunta. Helen era uma jovem cega e surda que, aos sete anos, não tinha qualquer tipo de comunicação com o mundo ao seu redor. Coube a Sullivan ensiná-la a se comunicar com o mundo. E ela conseguiu ensinar a pequena Helen a se comunicar, você pergunta. Bem, o livro Lutando contra as Trevas, que conta a história de Anne Sullivan, foi escrito por Helen Keller. Um trabalho de conclusão de curso e tanto.

 

Veja livros
Veja livros

Harry Potter – a série 

Não ser valorizado é, infelizmente, uma reclamação comum entre os profissionais da educação. E mesmo no reino mágico de Hogwarts não é diferente. Severo Snape começou a carreira como professor de poções. Passou para a cadeira de Defesa contra as Artes das Trevas e, devido a uma série de circunstâncias, virou diretor.

Sua carreira de ascensão meteórica, no entanto, é desprovida de reconhecimento. Nenhum aluno da Grifinória gosta da didática de Severo. Chegam mesmo a fazer chacota dele. A não ser pelos alunos da Sonserina, que demonstram alguma gratidão pela dedicação do mestre, ninguém agradece Severo por sua dedicação, seja pedagógica, seja como combatente na luta contra as forças do mal. Pelo contrário, o pobre professor costuma ser pintado como vilão da história. E o salário, ó: desaparece num passe de mágica!

Qual é o seu professor favorito dos livros? Deixe sua opinião e participe da conversa.  

Comentários

Rodrigo Espírito Santo

Rodrigo Espírito Santo

Colaborador em Estante Virtual
Mestre em Comunicação Social, MBA em Comunicação Corporativa, Pós-graduado em roteiro de audio visual. Mais de 15 anos de experiência em comunicação empresarial, endomarketing, redação publicitária, jornalística e de conteúdo para redes sociais.
Rodrigo Espírito Santo

Rodrigo Espírito Santo

Mestre em Comunicação Social, MBA em Comunicação Corporativa, Pós-graduado em roteiro de audio visual. Mais de 15 anos de experiência em comunicação empresarial, endomarketing, redação publicitária, jornalística e de conteúdo para redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares