Polêmica: você já deixou de ler um livro consagrado por considerá-lo desinteressante?

(0 Estrelas - 0 Votos)

Paulo Coelho critica Ulysses de James Joyce

Na edição deste mês da Revista Rolling Stones, o escritor Paulo Coelho revisitou a polêmica declaração que fez à obra Ulysses, de James Joyce. Em agosto deste ano, o mago da literatura declarou, em entrevista a Folha de São Paulo, que o clássico é puro estilo, isto é, forma sem conteúdo. Coelho afirmou ter lido o livro por obrigação e ter achado sua leitura chatíssima.

Julgamentos à parte, a Estante Virtual quer saber: que obra consagrada você não conseguiu terminar de ler porque considerou sua leitura desinteressante? Compartilhe com a gente, comentando este post.

 

Comentários

14 comentários em “Polêmica: você já deixou de ler um livro consagrado por considerá-lo desinteressante?

  • 31.03.2015 a 6:25 pm
    Permalink

    Eu já tentei ler O Alquimista ,de Paulo Coelho três vezes e não consegui, todas as vezes eu findava dormindo!. Foi então que eu percebi que, se por um lado o livro é chato pra cacete, por outro ele é ótimo pra insônia . Agora toda a vez que estou sem sono eu tento ler ele… É pá pow mano!, não tem insonia que resista!

  • 29.03.2013 a 10:37 pm
    Permalink

    Rumo ao Farol de Virginia Woolf. Bem dificil, pelo bendito fluxo de consciencia, Depois peguei o Som e a Fúria do Faulkner, dificil mas fui ate o fim!!! (otimo livro alias).

  • 11.01.2013 a 8:40 am
    Permalink

    Cem anos de solidão é uma delícia! Só que, como fui informada pelo bibliotecário que havia uma longa genealogia…daí peguei um papel e fui fazendo anotações, por fim, ao terminar o livro, tinha toda a árvore da família Buendía. É um livro que quero ler novamente, de tanto que gostei!

    Sobre Dorian Gray…o livro, tem hora que é meio enfadonho, mas eu gostei muito da história. Neste caso, achei o filme melhor…mas enfim, é só uma opinião…

    Agora, livro muito muito chato que eu comecei a ler e mandei pras favas, foi “A Náusea”…do Sartre…putz….¬¬

  • 01.10.2012 a 10:59 am
    Permalink

    Ilíada e Odisseia de Homero. Na verdade não consegui nem começar a ler, devido à sua linguagem: um poema épico escrito a milhares de anos atrás. Sei que é uma grande obra da literatura mundial, mas a escrita é muito diferente da nossa que é utilizada hoje em dia.

  • 25.09.2012 a 3:39 pm
    Permalink

    Shikasta da Doris Lessing… muito chato!
    Assim falava Zaratustra. Tentei mais de uma vez…difícil de ler por causa linguagem usada. E nunca achei uma tradução que tornasse esta leitura mais agradável.

  • 22.09.2012 a 9:49 pm
    Permalink

    O Silmarilion de Tolkien. Parece com a bíblia…

  • 20.09.2012 a 6:53 pm
    Permalink

    Nenhum livro do Paulo Coelho me desperta o interesse.

  • 20.09.2012 a 4:41 pm
    Permalink

    Nunca consegui ler um livro do Paulo Coelho. Tentei dois mas nã passei da terceira página. Acabei até por esquecer os títulos.

  • 19.09.2012 a 4:04 pm
    Permalink

    Cem anos de solidão me cansou. Chega uma hora que todo mundo se confunde com quem é filho de quem…
    Já Dorian Gray, não. Dom Quixote menos! Eu ria sozinho lendo aquilo…

    Um dos clássicos que interrompi foi o “Crime e Castigo” – é muita informação. Preciso recomeçar a ler e me concetrar em dobro. Não dá. É uma leitura para poucos…

  • 18.09.2012 a 6:03 pm
    Permalink

    O Retrato de Dorian Gray. Não consegui mesmo.

  • 18.09.2012 a 9:53 am
    Permalink

    Tentei ler “Cem anos de solidão” de Gabriel Garcia Marquez, por duas vezes, mas não consegui…

  • 17.09.2012 a 10:02 pm
    Permalink

    Não consegui terminar a leitura de Amor de Novo de Doris Lessing. A leitura é muito truncada, não existe um encadeamento de fatos, não instiga o leitor a continuar a leitura. Acredito também que o fato de ler ou não determinadas obras está muito relacionado com nossas experiências anteriores e com o que chamamos de gosto.

  • 17.09.2012 a 9:28 pm
    Permalink

    Ah, eu já! Comecei a ler Dom Quixote de La Mancha, um clássico!, mas a leitura não fluía, a história é muito divertida, mas Dom Quixote falava tanto que eu cansei… rsrs.

  • 17.09.2012 a 8:00 pm
    Permalink

    Eu não gosto do Paulo Coelho, mas ele tem razão. Ulysses foi o único livro que não consegui ler até o fim. E olha que tentei várias vezes. é muito estilo e pouco conteúdo. Eu costumo comparar com “Grande sertão, veredas”, do Guimarães Rosa, uma linguagem própria, intraduzível, mas Guimarães Rosa tinha um história para contar. O livro de joyce tem seu mérito na inovação, na quebra do convencional, mas não vai além disso. Ele requer uma paciência dos leitores que não justifica o conteúdo apresentado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares