Não é só porque esse gênero musical conquista os ouvidos e o coração de muita gente que hoje é Dia Mundial do Rock. A história é muito mais rica e comovente. Em 13 de julho de 1985, o vocalista da banda Boomtown Rats, Bob Geldof, organizou um dos maiores shows de rock da história: o Live Aid. Além de contar com nomes de peso da música, o evento tinha também um teor social. Pois é, engana-se quem vê apenas transgressão nos caras pintadas do Kiss, nas tatuagens e piercings de Marilyn Manson ou nas calças rasgadas dos roqueiros em geral. O Live Aid tinha como objetivo conseguir fundos para minimizar a miséria e a fome na África.

Vinte anos depois, em 2005, Bob Geldof repetiu a dose como o Live 8, uma nova edição com shows em mais países. O objetivo era novamente pressionar os líderes do G8 para perdoar a dívida externa dos países mais pobres e erradicar a miséria do mundo. Dos shows participaram lendas do rock como Paul McCartney, Black Sabbath, Sting, U2, Dire Straits, Led Zeppelin, Rolling Stones, Queen e muitos outros. Desde então o 13 de julho passou a ser conhecido como o Dia Mundial do Rock! Ainda que muita gente acredita que dia de rock é todo dia.

Então, coloque seu CD de rock preferido no CD Player e confira algumas dicas de leitura sobre o assunto.

Que livro você acrescentaria a essa lista? Compartilhe com a gente, comentando este post.