No Dia Internacional da Alfabetização, 12 livros sobre o assunto

“A alfabetização é mais, muito mais, que ler e escrever. É a habilidade de ler o mundo, é a habilidade de continuar aprendendo e é a chave da porta do conhecimento”. Assim, o pedagogo Paulo Freire caracterizava o aprendizado infantil que há 44 anos tem data comemorativa no calendário: 08 de setembro – Dia Internacional da Alfabetização. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) com o objetivo de despertar a atenção da sociedade para a necessidade de um compromisso mundial em prol do desenvolvimento da educação.

Mesmo quatro décadas depois, a educação ainda figura como um dos grandes problemas dos países do Terceiro Mundo como o Brasil. Segundo relatório da Unesco publicado em 2010, são 800 milhões de analfabetos ao redor do globo, do qual 70 milhões são crianças. E os números não param de crescer se levarmos em conta os outros milhões de analfabetos funcionais que não foram considerados nesse levantamento, isto é, as pessoas que conseguem ler e escrever mas não sabem interpretar ou compreender pequenos blocos de texto.

Em agosto deste ano, a prova ABC (Avaliação Brasileira do Final do Ciclo da Alfabetização) comprovou o mau desempenho da educação infantil no Brasil. O resultado da prova demonstrou, por exemplo, que metade dos alunos do 3° ano (antiga 3ª serie) não aprendem o básico que deveriam no chamado ciclo de alfabetização: que engloba os três primeiros anos do ensino fundamental.

Diante da problemática educacional, o Ministério da Educação (MEC) deu início ao Projeto Trilhas, em parceria com o Instituto Natura e o Centro de Educação e Documentação para a Ação Comunitária de São Paulo (Cedac). No próximo ano, 130 mil professores que trabalham na alfabetização de crianças, em 90 mil escolas públicas do país, receberão livros de literatura e jogos infantis. O material é uma forma de reforçar a aprendizagem da leitura e da escrita no ensino fundamental. Além desta ação, o MEC possui outros programas voltados ao desenvolvimento da educação.

Mesmo diante dessas iniciativas, fica claro que a solução definitiva para o problema da educação parece distante. No entanto, muitos estudiosos e especialistas têm pensando à respeito do tema. Abaixo, você confere 12 livros destinados a professores que falam sobre alfabetização. Mais títulos, você confere em nossa estante de livros pedagógicos, didáticos e infanto-juvenis.

Se você conhece outro título que deveria fazer parte dessa lista, comente este post deixando o nome e o autor do livro.

Alguns títulos sobre alfabetização

Comentários

2 comentários em “No Dia Internacional da Alfabetização, 12 livros sobre o assunto

  • 29.06.2013 a 6:33 am
    Permalink

    Parabens! Um bom livro para alfabetizacao e o da Helloisa Vilas Boas

  • 08.09.2011 a 7:48 pm
    Permalink

    “Na escola, não se aprende só a ler, mas também maneiras de ser leitor”

    Amei este post, pois ele vem de encontro a forma que penso e que trabalho. Um livro bom também é da Isabel Solé: “Alfabetização vai além da vida”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares