Escritores que alcançam o sucesso depois da morte

Para a maioria das pessoas, a chegada da morte não parece o meio mais provável de se obter o reconhecimento profissional, certo? Mas quem acompanha o mundo das artes e da literatura sabe que alguns artistas e escritores só tornaram-se celebridades e tiveram suas obras reconhecidas após alcançarem o segundo plano. O pintor pós-impressionista Vincent Van Gogh, por exemplo, vendeu pouquíssimas de suas obras ainda em vida. Uma década após seu suicídio, em 1890, no entanto, a fama o procurou assim que expressionistas alemães reconheceram seu talento.

O mesmo aconteceu com dois grandes compositores: Franz Schubert, cuja maioria de suas obras nunca ouviu executada, e Johann Sebastian Bach, cujas mais de 1.000 composições só vieram a ser reconhecidas depois de sua morte. Os motivos para uma vida de insucesso são os mais variados: desde a falta de divulgação das obras até o choque com os costumes e as tradições de determinada época. Então, somente décadas ou mesmo séculos mais tarde é que o reconhecimento chega e o sucesso acaba por acontecer.

Um dos casos mais emblemáticos na literatura é o do escritor épico de Senhor dos Anéis, J.R.R. Tolkien. Quase 30 anos após a sua morte, em 1973, o lançamento do primeiro filme da trilogia, Senhor dos Anéis: a Sociedade do Anel, gerou lucros de mais de 300 milhões de dólares e trouxe os livros de Tolkien às listas dos mais vendidos nas livrarias. Façanha que seria repetida como a produção dos dois filmes seguintes – Senhor dos Anéis: as Duas Torres e Senhor dos Anéis: o Retorno do Rei.

É provável que você já tenha ouvido falar na obra A Desobediência Civil, livro que inspirou e atraiu admiradores como Mahatma Ghandi e Martin Luther King Jr. Escrito por Henry David Thoreau, a obra ganhou notoriedade em 1920, quase 60 anos após a morte de seu escritor. Thoreau possuía em sua biblioteca cerca de 700 obras de sua autoria. Mas, à exceção de um pequeno grupo de amigos, quase ninguém tinha conhecimento de seus esforços literários. Hoje, mais de um século depois de seu falecimento, mais de 20 volumes de toda sua obra estão disponíveis aos leitores.

Ainda que a poetisa norte-americana Emily Dickinson tenha escrito um número estimado de 1.800 poemas, apenas sete foram publicados em vida. Estudiosos atribuem a má divulgação ao jeito tímido da escritora. Foi sua irmã quem, ao persuadir alguns amigos literatos, conseguiu que a obra de Emily fosse editada e publicada 20 anos depois de sua morte, ganhando os holofotes e a fama.

Destinos semelhantes foram os do poeta francês Arthur Rimbaud e do escritor tcheco Franz Kafka. O primeiro escreveu toda sua obra entre os 15 e os 19 anos de idade e abandonou o exercício para negociar especiarias na África, morrendo de câncer de pele aos 37 anos. Já Kafka teve a maior parte de seus livros publicada postumamente. Entre eles: O Processo, romance que narra a alienação do homem moderno frente a um mundo que não consegue compreender.

Dentre os casos mais recentes da literatura, ainda podemos citar o do escritor policial norte-americano Robert Ludlum e do autor de suspenses Stieg Larsson. Robert Ludlum escreveu 25 novelas de suspense antes de seu falecimento em março de 2001. Ainda que tenha obtido sucesso em vida, com a adaptação cinematográfica de seu romance A Identidade Bourne, seus livros alcançaram novamente o topo da lista de obras mais vendidas no mercado literário. Já Stieg Larsson é autor da trilogia Millennium de suspense – Os Homens que não Amavam as Mulheres, A Menina que Brincava com Fogo, A Rainha do Castelo de Ar – sucesso em todo o mundo. Aos 50 anos, Stieg teve um ataque cardíaco fulminante e interrompeu sua carreira como escritor, mas tornou-se um dos autores mais lidos na Europa, rivalizando até mesmo com a renomada J.K. Rowling, autora da saga Harry Potter.

Se você conhece outros casos de escritores que obtiveram fama e reconhecimento após suas mortes, não deixe de compartilhar seu conhecimento, comentando este post.

Comentários

2 comentários em “Escritores que alcançam o sucesso depois da morte

  • 05.05.2015 a 11:00 pm
    Permalink

    -Ai Que Emocionante Achei Um Atraso Depois Da Morte Ficaram Famosos !😘😍

  • 24.09.2013 a 2:30 pm
    Permalink

    Olá, outro escritor notório que ganhou fama após sua morte foi Edgar Allan Poe, que pode ser considerado o pai da literatura de terror. Escritor de O Poço e o Pêndulo, o poema O Corvo, Gato Preto e tantas outras obras, Edgar teve uma vida de infelizes acontecimentos, nasceu em Boston e morreu em Baltimore, a causa de sua morte é desconhecida e foi por diversas vezes foi atribuída ao álcool, drogas, doenças do coração, raiva, suicídio, tuberculose e outras.
    Muito bom o artigo :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares