Como escolher sua próxima leitura?

Você terminou de ler um livro muito interessante e está cheio de energia para começar outra boa leitura. Mas como escolher o próximo livro? Mesmo diante de uma estante lotada de opções, essa decisão pode ser uma tarefa para lá de difícil. Afinal, diante de tantas alternativas, como saber o que pode nos agradar? Alguns leitores compartilharam conosco as estratégias usadas para vencerem esse desafio.

Considere sugestões de amigos e críticos

O funcionário público e autor do blog  Poesia do Agora, Renato Saldanha, 44 anos, confia na indicação de amigos e familiares na hora de escolher o próximo título de cabeceira. “Por indicação de um amigo, li O Cemitério dos Vivos, de Lima Barreto. Ele me levou para ver uma peça baseada no romance e ambientada no mesmo prédio em que funcionou o Hospital Nacional de Alienados – local em que o escritor esteve internado, algumas vezes, devido a complicações psiquiátricas de seu alcoolismo. Ler o livro me surpreendeu ainda mais que assistir a peça”, conta o leitor que já escolheu qual será sua próxima leitura: As Intermitências da Morte, de José Saramago. “Cheguei a esse título por indicação de uma colega de trabalho que assegurou que o livro a ajudou a suportar melhor o desaparecimento do pai”.

Ainda que se considere uma pessoa cautelosa quanto à indicações de livros por terceiros, o ilustrador Pacha Urbano, 33 anos, já se surpreendeu com a recomendação de um primo. “Nós sempre trocamos presentes em datas festivas e aniversários e eis que um dia ele me presenteou com o livro O Navegante, de Morris West. Adorei o livro e, mais tarde, descobri que serviu de inspiração para a série Lost que gosto muito”. Para a jornalista Carol Jardim, 23 anos, confiar na opinião de outras pessoas é válido mas requer ressalvas. “O gosto de cada um é diferente. Minha mãe, por exemplo, gosta de livros policiais como os de Frederick Forsyth e Robert Ludlum. Mas eles não fazem o meu estilo”, conta a blogueira de Raiz de Gengibre.

Outra fonte de indicações são as resenhas de jornalistas, blogueiros e críticos, além de dicas em fóruns de discussão e redes sociais especializadas em discutir literatura. “Eu costumo visitar alguns blogs sobre leitura e acompanhar publicações como o Prosa e Verso (O Globo), o New York Review of Books (NYT) e o Clube do Livro da Oprah que costumam dar boas dicas”, conta Carol Jardim que, atualmente, está participando de um desafio em que precisa ler 50 livros no ano de 2011. Entre as redes sociais de livros, ela escolheu o GoodReads e ainda participa de um site de pessoas fascinadas pela literatura: o Histórias para Ler.

Aproveite a Internet

Com o surgimento da Internet, as fontes para buscar uma nova leitura se ampliaram. “Muitas vezes, já aconteceu de ler trechos de livros no Google Books e, a partir dessas experiências, comprá-los e lê-los”, conta Renato Saldanha. Outra ferramente de ajuda na Internet é o site americano What Should I Read Next (O que eu deveria ler a seguir) que traz uma proposta interessante para ajudar os mais indecisos. Informando o título ou nome do autor do último livro que esteve em sua cabeceira, ele oferece a dica da próxima leitura baseada em semelhanças com a obra lida anteriormente. O inconveniente é que, sendo o site em inglês, é preciso descobrir o título correspondente em português.

Investigue seu histórico de leitura

Sua estante pode ter muito a revelar sobre o seu gosto literário. Então, se está em dúvida de que livro ler, uma boa opção pode ser dar uma olhada nos autores e gêneros literários que predominam em sua biblioteca particular. “Geralmente escolho o próximo livro seguindo o tema do anterior. Gosto muito de ir mergulhando nos assuntos e vendo outras abordagens, outros autores”, revela Pacha Urbano. Mas ele ressalta: “é muito comum também eu cortar abruptamente de tema. Livros, para mim, tem a ver com meu estado de espírito”, garante o autor do site que leva seu nome. Por isso, ele escolheu a coletânea Contos Húngaros para injetar alguma novidade na rotina de ler livros de psicanálise em que se encontra.

Realize um “test-drive literário”

Um projeto gráfico bem feito pode ajudar muito na escolha do próximo título a ler. Por isso, vale a pena analisar a capa e a contracapa dos livros. “Elas podem ser fundamentais na escolha de uma obra. Uma capa desleixada pode refletir um autor ou editor que não teve tanto cuidado na publicação do livro. Escolho muitos livros pela capa e tenho conseguido ótimos resultados. É o caso de Carlos Ruiz Zafón e livros como Pequena Abelha, de Chris Cleave, que tiveram edições muito bem pensadas. Portanto, nem sempre escolher um livro pela capa é, necessariamente, uma escolha ruim”, garante a jornalista Carol Jardim que acabou de ler Nunca fui Primeira Dama, de Wendy Guerra, e está em busca de uma nova leitura.

Aprecie o livro. Confira se o título atrai sua curiosidade para a leitura. Cheque o resumo das orelhas e da contracapa. Atente se elas estão bem escritas e se a sinopse é interessante. Leia também a primeira página do livro. Assim, você se familiariza com o estilo de escrever do autor e ainda garante uma prévia do que vai encontrar pela frente. Escolha os livros que despertam a vontade de ir logo para a segunda página!

Porém, vale lembrar: não há uma fórmula pronta para a escolha de uma próxima leitura. Como diz Renato Saldanha: “difícil descrever critérios de escolha de um livro. São todos subjetivos e, portanto, totalmente idiossincráticos. Os livros para mim são como comida, ou melhor, como remédio. Minhas necessidades espirituais é que ditam qual o próximo título a ler, retomar ou reler”.

Se mesmo após reunir recomendações e informações sobre uma obra a dúvida persistir, você ainda tem dois caminhos: escolher aleatóriamente e aventurar-se na leitura de um livro totalmente desconhecido ou ler mais de um livro ao mesmo tempo. Nesse caso, você elimina o risco de se entediar.

Seja qual for a estratégia escolhida para tomar essa decisão, boa leitura!


  2 comments

  1. Aline   •  

    Olá. Então, eu li em algum lugar, certa vez, o seguinte: o ideal é abrir o livro aleatoriamente e ler um trecho (uma página ou um capítulo, tanto faz). Se você gostar desse trecho, provavelmente irá gostar do livro. Serve como dica, pois muitas pessoas gostam de ir a livrarias e namorar os livros por horas.

  2. Edna Freitass   •  

    Costumo pesquisar, garimpar nas livrarias; também a indicação de amigos é muito levada em conta. Muitas vezes, no ato de folhear livros da minha biblioteca, vem-me à lembrança um livro já lido. Neste momento, a busca termina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>