Clássicos da literatura em quadrinhos

(0 Estrelas - 0 Votos)
Elas surgiram no século XIX, mais precisamente em 1880, e ficaram mundialmente conhecidas ao dar vida a personagens como Batman e o Super-Homem. Mas com o passar dos anos, as histórias em quadrinhos ou 9ª arte – como preferem chamá-las alguns de seus fãs – retornam às estantes de livrarias trazendo obras com décadas de existência. São os clássicos da literatura nacional e mundial adaptados para os gibis.

Com linguagem moderna e apelo visual, as HQs de livros clássicos têm cativado leitores de todas as idades, sobretudo, os mais jovens. Ao fazerem uma releitura de obras já consagradas, as adaptações de clássicos em quadrinhos têm facilitado o acesso de pequenos leitores de escolas públicas e privadas às narrativas mundialmente famosas. Dentre os clássicos revisitados pelas HQs estão: O Guarani, de José de Alencar, O Alienista, de Machado de Assis, O Capital, de Karl Marx, A Moreninha, de Joaquim Manuel de Macedo, Os Lusíadas, de Camões, dentre muitos outros.

Para estudiosos da história dos quadrinhos, a tendência de adaptar a prosa em quadrinhos é reflexo de uma mudança de posicionamento das revistinhas. Por um tempo, a novidade foi a referência à pintura, mas com a entrada dos mangás japoneses e a publicação de Maus, obra de Art Spiegelman que narra o Holocausto em quadrinhos, agora é a vez da literatura clássica.

Para a editora da Difusão Cultural do Livro, Daniela Padilha, as HQs podem ser consideradas um gênero literário e as adaptações que fazem de livros clássicos são uma via de acesso à obra original.  “Um leitor que, em um primeiro momento, não pegaria o livro na íntegra de Moby Dick para ler, por conta da sua complexidade e número de páginas, terá contato com a obra de Herman Melville pelos quadrinhos e, depois, poderá partir para o livro na íntegra”, argumenta Daniela em entrevista concedida ao jornal O Norte”, em julho de 2010. Não é à toa que as HQs saíram das bancas e conquistaram também as livrarias.

Para os quadrinistas, ao adaptar os clássicos para as revistas em quadrinhos, o mais difícil é reproduzir a linguagem do autor nos poucos caracteres da fala de um balão ou legenda. É preciso resumir, mantendo fidedigno o tom e o vocabulário do autor.

Se você também é fã de quadrinhos, confira a lista de clássicos adaptados para HQ que selecionamos em nossa estante Gibis. Boa leitura!

O Médico e o Monstro O Pagador de Promessas Casa Grande e Senzala Hamlet A Relíquia Memórias de um Sargento de Milícias
 

O Médico e
o Monstro

Robert L. Stevenson

 

O Pagador de
Promessas

Dias Gomes

 

Casa Grande
e Senzala

Gilberto Freyre

 

Hamlet
William Shakespeare

 

A Relíquia
Eça de Queiroz

 

Memórias de um
Sargento de Milícias

Manuel A. de Almeida

Vinte Mil Léguas Submarinas O Morro dos Ventos Uivantes Crime e Castigo Dom Quixote Alice no País das Maravilhas Os Três Mosqueteiros
 

Vinte Mil Léguas
Submarinas

Julio Verne

 

O Morro dos
Ventos Uivantes

Emily Bronte

 

Crime e Castigo
Fiódor Dostoiévski

 

Dom Quixote
Miguel de Cervantes

 

Alice no País
das Maravilhas

Lewis Carrol

 

Os Três Mosqueteiros
Alexandre Dumas

* As imagens são meramente ilustrativas
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares