Qual o livro que mais marcou sua infância?

(0 Estrelas - 0 Votos)
O blogueiro Alexandre Inagaki fez essa pergunta – “Qual o livro que mais marcou sua infância?” – em seu blog e recebeu 127 respostas. O campeão de audiência entre os comentários foi “O Pequeno Príncipe“, de Antoine de Saint-Exupéry, e em segundo ficou “Meu Pé de Laranja Lima“, de José Mauro de Vasconcelos. Logo atrás vieram o novo clássico “Harry Potter“, de J.K. Rowling, e “O Menino do Dedo Verde” (Maurice Druon) e “O Menino Maluquinho” (Ziraldo). Todos os livros têm no mínimo 100 exemplares disponíveis na Estante Virtual (basta clicar nos links dos títulos dos livros acima), opções de sobra pra você selecionar o melhor exemplar, preço, vendedor e condições de entrega e comprar pra ler, ou para seus filhos lerem.

E você? Qual o livro que mais marcou sua infância?

Comentários

26 comentários em “Qual o livro que mais marcou sua infância?

  • 13.01.2010 a 2:52 pm
    Permalink

    Meu favorito foi “Uma rua como aquela”, da Lucilia J. de Almeida Prado. Inclusive escrevi uma carta pra ela, que me respondeu de próprio punho algum tempo depois e me mandou livros de presente. Virei fã.

  • 19.12.2009 a 5:25 am
    Permalink

    O livro que me arcou, foi O Gênio do Crime, de João Carlos Marinho (que nem me lembrava do nome do autor, pois o li há 25 anos atrás!), que é um policial infantil, do mesmo estilo das séries A Inspetora, e Os Seis (alguém se lembra dessas séries?). É um estilo brasileiro que hoje não sei se existe mais, mas que deveria ser retomado para o prazer das crianças brasileiras. Ei, Ediouro! Cadê você, para publicar esse gênero? Ah! Não se esqueçam da série Escolha sua Aventura! Fantástica também.

  • 23.07.2008 a 2:32 am
    Permalink

    Sem duvida a melhor serie ja escrita foi a séria vaga-lume!!Bem que varios livros tbm marcaram minha infancia,umas delas foi escrito pela Álvaro Cardoso Gomes,não tem um livro escrito por ele que não me causa tantas lembranças,era muita aventura!!!Além dos consagrados Marco Rey,Ganymédes José,Stella Car,João Marinho e tantos outros….ops,não posso me esquecer da serie Salve-se quem puder…quantas lembraças!!rsrs

  • 11.07.2008 a 5:49 pm
    Permalink

    O livro que marcou minha infância foi “A Divina Comédia” – Dante Alighieri, apesar da pouca vivência este livro me cativou.
    O Menino do Dedo Verde – Maurice Druon, foi encantador lê-lo ao ponto de chorar ao final do livro.

  • 26.06.2008 a 7:32 pm
    Permalink

    adorei O Apelo da Selva – Jack London , mas amo de paixão A Noite dos Tempos de Renéé Barjavel, e todos da coleção Contos de Fadas Ingleses, Franceses, Italianos, etc….
    e depois a gente não para mais de ler o último? Meu amigo Marley (divino)

  • 27.05.2008 a 12:56 pm
    Permalink

    Tive a felicidade de ter sido educado na presença de livros. Dentre os que marcaram a minha infância estão duas enciclopédias: O Mundo da Criança e Conhecer, e a coleção completa do Sítio do Picapau Amarelo. Foram momentos inesquecíveis.

  • 28.03.2008 a 1:51 pm
    Permalink

    Venho de uma família que não tinha habito da leitura, então descobri os livros nas aulas de literatura da escola, Coleção Vaga-lume inteira é d+, muitos clássicos de Machado de Assis e Cia, mas pra mim é inesquecível “Musica ao Longe” de Erico Veríssimo e posteriormente “Vidas Secas” de Graciliano Ramos, descobri nestes autores a sensibilidade que não achava no mundo….

  • 27.03.2008 a 5:47 pm
    Permalink

    Foi “Correio Sul”, de Antoine de Saint’Exupery.

  • 21.03.2008 a 6:45 pm
    Permalink

    A coleção Vagalume realmente marcou muito a minha infância, mas o livro Sonho de Uma Noite de Verão,
    de Willian Shakespare, é inesquecível para mim desde o dia em que eu o li.

  • 13.03.2008 a 5:27 pm
    Permalink

    Os livros que mais marcaram minha infância foram “A Casa da Floresta” e “A Casa da Campina”, ambos de Laura Ingalls Wilder. Acabo de descobrir que existem vários museus e sociedades que preservam e divulgam as obras dessa autora nos EUA. Acho que eu ficava encantado com essas histórias porque elas recriavam um universo mágico, alheio à realidade que conhecemos (urbana, industrial, assentada na violência, na exploração do trabalho assalariado, na depredação do meio-ambiente…). Aquele mundo dos pioneiros norte-americanos era ocasionalmente abalado apenas por ursos ferozes, índios, nuvens de gafanhotos… E as crianças brincavam com bonecos de pano, bexigas de porco, abóboras imensas. No Natal ganhavam apenas caramelos… Certa vez, colocaram vidros na janela… A cidade grande estava chegando, e com ela terminaria a felicidade.

  • 13.03.2008 a 4:44 pm
    Permalink

    Sem dúvida os da série vaga-lume (tempo bom!!) e também “a revolução dos bichos” do Orwell. Fantástico!

  • 11.03.2008 a 3:47 pm
    Permalink

    Puxa vida! Sem sombra de dúvida, como já foi comentado aqui, pra quem cresceu na década de 80, nada como a boa e velha Série Vagalume!! Acho que li todos os lançados até 1990 mais ou menos. Há também a coleção do escritor João Marinho (Sangue Fresco, Berenice Detetive…). Para as primeiras leituras com viés crítico e reflexivo fundamental o Pedro Bandeira. Meu pé de laranja lima também é fantástico; do Pequeno Príncipe a gente acaba carregando alguns ensinamentos para o resto da vida.

  • 01.03.2008 a 3:18 pm
    Permalink

    Tesouro da Juventude e as obras de Julio Verne muito contribuiram para minha formacao escolar.

  • 27.02.2008 a 1:41 am
    Permalink

    Lí o livro “O Maior presente do mundo” do autor Og Mandino.
    Na época do ensino fundamental lí vários clássicos no intuito de me preparar para o vestibular. Meu pai me insentivou muito a ler.
    O livro de Og Mandino é considerado, para mim, livro de cabeceira.
    Em outro momento retorno para dar minha opinião em outros livros.
    Gratos pela participação;

  • 22.02.2008 a 6:42 pm
    Permalink

    O livro “A ilha perdida” de Mara José Dupré, série Vaga-Lume.
    Uma história fascinante que marcou minha infância.

  • 19.02.2008 a 11:58 am
    Permalink

    O que mais me marcou foi Caça ao Tesouro, uma aventura ecologica!
    e muitos mais !ok?
    jana

  • 15.02.2008 a 10:36 pm
    Permalink

    Os livros de Monteiro Lobato sobre o Sítio do Picapau Amarelo.

  • 13.02.2008 a 1:37 pm
    Permalink

    As minhas melhores experiências infantis em Celulose são os livros de Julio Verne. Até hoje quero dar volta ao mundo; andar de submarino e desbravar o centro da terra…

  • 11.02.2008 a 2:15 pm
    Permalink

    O que mais me marcou foi “Tonico”, de José Rezende Filho (coleção Vagalume, da Ática).

  • 11.02.2008 a 7:13 am
    Permalink

    Os livros que mais marcaram minha infância, com certeza, foram: Série Calafrio, escrita por Stella Carr e O Mundo de Sofia, de Jostein Gaarder.

  • 09.02.2008 a 5:39 pm
    Permalink

    A Revolução dos Bichos de George Orwell.

  • 09.02.2008 a 2:13 pm
    Permalink

    Nossa, lembrar da coleção vagalume é lembrar da série do Pedro Bandeira: A droga da obediência, Pântano de sangue… realmente é difícil dizer qual marcou mais. Até hoje conservo o prazer de também ler livros infanto- juvenis, pela delícia de entrar um pouco neste universo delicioso!

  • 08.02.2008 a 8:51 pm
    Permalink

    Boa lembrança.
    O Menino do Dedo Verde, foi uma descoberta maravilhosa na minha infância. O Menino Maluquinho e do Enigma da Televisão (coleção vaga-lume) também trouxeram momentos mágicos que me abriram os olhos para o prazer
    da leitura.

  • 07.02.2008 a 10:15 pm
    Permalink

    Para quem tem o hábito da leitura desde cedo, é difícil dizer:”Nossa, aquele livro marcou minha infância”. Mas , incontestavelmente devo dizer que os livros da série Vagalume (não me recordo a editora)me emocionavam. Naquela época (no final da decáda de 80, nem todos tinham acesso irrestrito à televisão), eu “bebia” aqueles livros de suspense àla Hitchcock (para minha infância provinciana). Esta série ainda faz muito sucesso, e o que é mais interessante, são todos autores brasileiros (nada contra os Harrys Potters da vida, toda leitura é valida)
    Quem puder leia (e indeque aos seus filhos) os títulos “O escaravelho do diabo”, “O menino de asas” e “Trafico de anjos”. Simplemente maravilhosos e com tramas envolventes.
    Um abraço,
    Jujubaboa13

  • 07.02.2008 a 5:14 pm
    Permalink

    Creio que tive sorte: meu pai era jornalista, e o primeiro livro que li/ganhei foi “A história Geral das Navegações”, do F. Acquaronne. E de lá para cá, acho que foram uns dez mil (tenho uns 4.000 em minha biblioteca). Graças a Estante Virtual, tenho comprado algumas boas coisas a bons preços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares